500 atletas são esperados na Costa de Grândola para disputar a Ultra Maratona e a Corrida Atlântica

0

A Corrida de Aventura promovida anualmente pelo Município de Grândola, única em Portugal e na Europa pela singularidade do piso em que se realiza – a areia da praia, e que este ano se disputa no dia 1 de julho, foi apresentada esta terça-feira aos jornalistas.

O encontro que decorreu, no auditório da Associação Mutualista Montepio, principal patrocinador da prova, contou com a participação da Vice-Presidente da Câmara e Vereadora com pelouro do desporto, Carina Batista, e dos atletas Paulo Guerra, que é também o padrinho da prova, Mário Machado, que participou no 1º Raid Pedestre de Grândola, em 1987, e de Custódio António, que já concluiu 8 edições da Ultra Maratona Atlântica conquistando o 1.º lugar em 2009. Os três atletas convidados partilharam experiências e deixaram conselhos a quem pretenda aventurar-se nesta competição desportiva.

Carina Batista destacou as condições ímpares da Ultra Maratona “ trata-se de uma prova de aventura e de resistência física e psicológica, única em Portugal e na Europa. O enquadramento da frente atlântica com a Serra da arrábida e as longas praias, fazem deste cenário um palco espetacular para implementar a Ultra Maratona Atlântica com 43 km de extensão e a Corrida atlântica com 15 Km”.

Carina Batista revelou ainda que a três semanas do encerramento das inscrições o número de atletas inscritos é superior ao número de participantes do ano passado, prevendo-se, por isso, atingir o objetivo previsto pelo Município para esta edição: 500 participantes. Entre eles, estão os quatro vencedores da edição de 2017.

Mário Cassaca e Patrícia Serafim que obtiveram o primeiro lugar, em masculinos e femininos, respetivamente, na Ultra Maratona Atlântica Melides – Tróia, bem como, Pedro Arsénio e Sofia Argentina, vencedores da Corrida Atlântica Comporta – Tróia.

Certa é também a participação de atletas internacionais. Até ao momento estão inscritas duas dezenas de participantes de Espanha, Angola, França, Alemanha, Reino Unido, Marrocos, Bélgica e Ucrânia.

Deixar uma resposta

Share This