Aprovada requalificação do Parque Empresarial de Santo André

0

Foi aprovada a candidatura, apresentada pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém, para a qualificação e valorização da Área de Acolhimento Empresarial de Santo André. A intervenção orçada em quase dois milhões e meio de euros.

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, sublinhou que este é o resultado do trabalho de planeamento feito pela Autarquia e refere que “agora teremos de formalizar o contrato de financiamento comunitário com a entidade gestora, o Alentejo 2020, e a partir daí preparar o concurso público e fazer o seu lançamento, mas tendo em conta o volume de investimento este terá de ser sujeito ao visto do Tribunal de Contas. Se tudo correr como previsto contamos dentro de um ano avançar para a obra”.

Álvaro Beijinha explica que se trata de uma obra de requalificação do Parque Empresarial de Santo André e da construção de novas infraestruturas, “o que vai potenciar, claramente, novos investimentos com a fixação de empresas naquela que é a maior área empresarial do Concelho”. O Autarca salienta que, estando esta zona empresarial tão próxima da Plataforma Logística e do Porto de Sines, “pode ser uma primeira linha de resposta às empresas, muitas em outsourcing das grandes empresas, que se querem fixar assegurando que encontram na Zona Empresarial de Santo André uma área de acolhimento com todas as condições”.

Com a intervenção prevista “pretendemos ultrapassar os problemas existentes e tornar esta zona empresarial bem mais atrativa do que é hoje, para isso está também previsto um plano de dinamização da área de acolhimento empresarial, no sentido de cada vez mais dar visibilidade ao Concelho e, neste caso, à cidade de Vila Nova de Santo André” concluiu o Presidente do Município.

A intervenção prevê a construção de novos arruamentos e respetiva infraestruturação, a uniformização de ruas, a requalificação das áreas de circulação pedonal, definição de áreas de estacionamento e acessos a lotes, a repavimentação de áreas degradadas, a restruturação dos espaços verdes e a colocação de mobiliário e equipamento urbano, entre outras ações definidas no projeto.

Relativamente aos serviços de apoio técnico e administrativo será prestado a partir de uma estrutura funcional já existente, o Centro de Apoio às Empresas de Santiago do Cacém (CAESC) e suportado por um protocolo estabelecido entre o Município de Santiago do Cacém, entidade beneficiária desta candidatura, e a ADRAL.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This