Arranque da unidade fabril Steam – Cracker da Repsol provoca chama alta na flare

0

A Repsol Polímeros informou que a chama alta que é visível há vários dias no facho n.º 1 da sua fábrica em Sines se deve ao arranque da unidade fabril Steam – Cracker.

As operações de arranque começaram no dia 8 de julho e implicaram varrimentos e arranque de diversos equipamentos, o que provocou episódios de chama alta na flare n.º 1, localizada dentro da fábrica da Repsol, no Complexo Industrial de Sines.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This