Camilo Abdula arrecada 1.º lugar no Meeting de Surf Adaptado

0

O surfista siniense Camilo Abdula, 38 anos, foi convocado pela Federação Portuguesa de Surf para participar no Meeting de Surf Adaptado que se realizou no Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo, entre 10 e 14 de Julho.

O encontro europeu contou com a presença das seleções de Portugal, Espanha, Itália e França, num total de 13 atletas das classes AS1, AS2, AS 4 Prone, AS 5Assist, AS VI e 42 elementos entre treinadores, selecionadores, terapeutas e staff técnico.

Para além de selecionar os atletas que vão envergar as cores do país, o meeting serviu ainda de preparação das equipas para o Campeonato Europeu que se disputa, em setembro, em Lacanau, França.

Organizado pela Federação Portuguesa de Surf e pelo Surf Clube de Viana, o Adaptive Surfing Meeting, registou “condições de mar de feição”, com ondas de 0,5m a 1m, na praia do Cabedelo.

O atleta de Sines, Camilo Abdula (POR) foi o vencedor da classe AS1; Maxime Cabanne (FRA) venceu em AS2; Massimiliano Mattei (ITA) foi o vencedor em AS4 Prone; em AS 5 Assist, Nuno Vitorino (POR) sagrou-se o grande vencedor; e Gwendal Du Fretay (FRA) venceu em AS VI.

Satisfeito com os resultados alcançados neste encontro europeu, Camilo Abdula elogiou a organização de um evento que vai servir para o desenvolvimento do surf adaptado em Portugal.

“Com estas iniciativas existe a possibilidade de surgirem atletas, em numero suficiente, para que se possa iniciar um campeonato nacional de surf adaptado em Portugal e para que tenhamos a possibilidade de ter representantes na seleção nacional, nos campeonatos europeus e no mundial nos próximos anos”, sublinhou.

Com uma intensa agenda competitiva, onde as provas práticas dominaram grande parte dos dias, o evento contou ainda com workshops ministrados por especialistas na área do surf, entre eles o presidente do Comité Olímpico, José Manuel Lourenço e o presidente da Federação Portuguesa de Surf, João Aranha.

José Manuel Lourenço acredita que, a longo prazo, a dinâmica do surf e o facto de haver cada vez mais jovens com deficiência interessados nesta modalidade fará com que, em 2028 ou 2032, o surf adaptado seja uma modalidade paralímpica.

A cerimónia de entrega dos prémios contou com a presença de João Marrana, da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e Fundação do Desporto, Vítor Dias, Diretor Regional do IPDJ, e do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa.

Fotos: Gautier Garanx

Deixar uma resposta

Share This