Ciclismo: Pawel Bernas vence “Alentejana” agitada

0

Ao fim de cinco dias de competição, centenas de pessoas aplaudiram os melhores da “Alentejana”, em Reguengos de Monsaraz, e consagraram o polaco Pawel Bernas (Activejet Team) como vencedor da 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros.

O triunfo na derradeira etapa que começou, este domingo, 29 de março, em Alcácer do Sal, coube a Johim Ariesen (Metec-TKH Continental). O holandês de 27 anos, à semelhança do triunfo em Mértola na terceira etapa, venceu na discussão ao sprint. Atrás de Johim Ariesen terminou Samuel Caldeira (W52/Quinta da Lixa) e Daniel Freitas (Anicolor).

Bermas confessou que a equipa Activejet Team andou sempre atenta na etapa: “Tivemos de andar sempre na frente, a controlar todas as situações. Esta prova foi louca, com muitos nervos, quedas e corrida a grande velocidade! Mas foi um mês perfeito para nós ao terminarmos com mais esta vitória.” Depois de um primeiro triunfo no Grande Prémio Liberty Seguros – Troféu Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, no passado fim de semana, Bernas sai de Portugal com vontade de regressar: “É um país muito tranquilo, as pessoas são muito simpáticas, sobretudo os corredores. Os hotéis e a comida são ótimos, e as organizações são muito profissionais, só nos temos de preocupar com o nosso trabalho!”, rematou.

Nas contas finais da edição de 2015 da Volta ao Alentejo, Delio Fernandez (W52/Quinta da Lixa) ocupou o segundo lugar e James Oram (Team Axeon), que venceu a primeira etapa, fechou o pódio final da “Alentejana”. É preciso descer apenas um degrau na classificação para encontrar um trio de portugueses que ficou à porta da glória na 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros: Samuel Caldeira (W52/Quinta da Lixa), Manuel Cardoso (Team Tavira) e Sérgio Sousa (LA Alumínios/Antarte) ocuparam o quarto, quinto e sexto lugares. Camisolas de Vitória Já se sabe, o símbolo maior da Alentejana, a Camisola Amarela Liberty Seguros viaja com Pawel Bernas (Activejet Team) para a Polónia. A Camisola Castanha Delta Cafés, que premiou o melhor trepador, foi entregue pelo segundo ano consecutivo, a Bayron Guama (Ecuador). O neozelandês James Oram (Team Axeon) foi o melhor jovem em prova, venceu a Camisola Branca RTP. Samuel Caldeira (W52/Quinta da Lixa) foi o único português a vencer uma classificação e vestiu a Camisola Verde Crédito Agrícola dos pontos por ser o mais regular.

Deixar uma resposta

Share This