Dispositivo distrital de combate a incêndios reajustado até ao limite

0

O comandante distrital de Proteção Civil de Setúbal, Elísio Oliveira, afirmou que o dispositivo de prevenção e combate a incêndios florestais foi reajustado para melhorar a capacidade de resposta, mas alertou para o perigo de comportamentos de risco.

“Há um reajuste do dispositivo. Na fase mais crítica, fomos ao limite da capacidade de resposta dos corpos de bombeiros, com a efetivação de um reforço nas fases de nível 3, quer no período de junho, quer no período de outubro”, disse Elísio Oliveira, que falava à agência Lusa após a apresentação pública do Plano de Operações Distrital – Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR), no Convento dos Capuchos, em Almada.

Elísio Oliveira revelou que o distrito vai ter um helicóptero, sediado em Grândola, uma equipa do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR e um total de 73 equipas de bombeiros com capacidade de intervenção em ataque inicial a incêndios florestais.

O comandante distrital de bombeiros destacou ainda o trabalho de prevenção já realizado pelos serviços municipais de Proteção Civil, dando como exemplo a cooperação entre as corporações de bombeiros de Almada, que têm viaturas preposicionadas na Mata dos Medos, de forma a permitir uma resposta imediata a qualquer foco de incêndio naquela que é considerada uma das maiores zonas de risco de incêndios florestais em todo o concelho.

Por outro lado, Elísio Oliveira, que falou perante mais de uma centena de pessoas, incluindo responsáveis distritais do GNR, PSP, Capitania de Lisboa e comandantes das corporações de bombeiros do distrito, destacou o trabalho já realizado por alguns municípios, como Grândola, no âmbito do Programa Aldeia Segura, que visa promover o envolvimento das populações na definição de estratégias locais de proteção de pessoas e bens em caso de incêndio.

Uma das maiores preocupações do comandante é o sul do distrito, onde existem menos meios de socorro e a demora até à primeira intervenção dos bombeiros num incêndio florestal pode demorar 30 a 40 minutos.

Deixar uma resposta

Share This