Grândola: Fogo obriga ao corte da linha ferroviária do sul

0

Um incêndio florestal continua a devastar uma vasta área de mato no concelho de Grândola.

As chamas deflagraram cerca das 15 horas e no combate às chamas estão 224 operacionais, apoiados por 68 viaturas e dois meios aéreos.

O incêndio que tem duas frentes ativas, obrigou ao corte às 16h38 da linha ferroviária do sul, entre Lousal e Canal Caveira, disse Patrícia Gaspar, da Proteção Civil.

De acordo com a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), a linha ferroviária, que liga Lisboa ao Algarve, foi cortada às 16h38, em ambos os sentidos, nas zonas entre Lousal e Canal Caveira, ambas no concelho de Grândola.

O incêndio, que deflagrou na freguesia de Azinheira dos Barros e São Mamede do Sádão, numa zona de mato, está a ser combatido por 224 operacionais, apoiados por 68 veículos e dois meios aéreos.

Deixar uma resposta

Share This