Grândola: Realização de investimentos estruturantes no concelho são as prioridades para 2018

0

A Câmara Municipal de Grândola, aprovou um orçamento de 26,4 milhões de euros para 2018, mais cinco milhões do que o valor previsto para este ano, graças a “contrapartidas financeiras” do novo quadro comunitário.

“Teremos no próximo ano um reforço de mais de cinco milhões de euros, que advêm das contrapartidas financeiras do novo quadro comunitário e do aumento de receita de IMT [Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis]”, afirmou o presidente do município, António Figueira Mendes (CDU).

Cerca de “4,4 milhões” de euros “são direcionados para a realização de investimentos estruturantes no concelho” de Grândola,  que começaram a ser preparados ainda durante o anterior mandato.

“Será assim possível concretizar obras de grande envergadura que contribuirão de forma significativa para a dinamização da economia local, reforço da coesão social e melhoria da qualidade de vida da população”, acrescentou o autarca.

Entre os investimentos previstos, o município destaca, no comunicado remetido à imprensa, a conclusão de “grandes obras”, como o Núcleo Museológico da Igreja de São Pedro e a Casa Mostra dos Produtos Endógenos e o início das requalificações do Jardim 1.º de Maio, da Biblioteca Municipal e da Escola Básica 1 e Jardim de Infância de Grândola.

A autarquia aponta ainda o início previsto da construção de um Centro Comunitário da Aldeia do Pico e o reforço do abastecimento de água a Melides.
Entre as ações previstas, é destacada ainda “a forte aposta” no desenvolvimento da Zona Industrial Ligeira, com a concretização da terceira fase desta área e a construção da sua ligação ao Itinerário Complementar (IC) 1.

Outra prioridade referida no comunicado é o “reforço dos serviços operacionais” do município, com mais meios humanos e materiais, tendo em vista a melhoria dos serviços e o aumento da capacidade de resposta.

Estão ainda previstas “diversas intervenções de melhoramento do espaço público e de lazer, requalificação da rede viária e caminhos vicinais e construção e substituição de infraestruturas de água e saneamento”.

 

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This