Nacional: Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores não quer técnicos de natação a garantir a segurança nas piscinas

0

A Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores está “extremamente preocupada” com um projeto de lei do Grupo Parlamentar do Partido Socialista, que visa alterar a Lei nº 68/2014, fazendo com que os técnicos de natação possam substituir os nadadores salvadores nas piscinas de uso público.

Segundo fonte da federação, esta “alteração coloca em causa a segurança dos utilizadores das piscinas”, porque afirmam “os técnicos de natação não têm habilitação e formação suficiente para garantir a segurança dos banhistas”.

Segundo a mesma fonte, “os únicos técnicos habilitados e certificados no mundo para garantir a segurança aquático dos utilizadores de piscina é o nadador salvador, que tem 150 horas de formação base em Suporte Básico de Vida, Primeiros Socorros e Salvamento Aquático, tendo que voltar a certificar a sua formação a cada 3 anos.”

Os responsáveis pela federação consideram que “a tarefa pedagógica do técnico de natação não lhe permite realizar uma vigilância cuidada do plano de água, sendo que a maior parte das ocorrências em piscinas acontecem durante as aulas” e recordam que “as piscinas portuguesas têm uma média anual de 109,6 ocorrências totais e de 3,4 ocorrências graves, segundo um estudo apresentado em 2013 no Congresso Mundial de Prevenção do Afogamento.”

 

Deixar uma resposta

Share This