Nacional: Portugal autorizado a pescar mais

0

Portugal conseguiu reduzir para cinco por cento os cortes nas capturas de pescada mas a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, fala numa grande vitória e garante que este é o melhor resultado de sempre.

Após 16 horas de negociações, Portugal fez valer os argumentos científicos que davam conta do bom estado dos stocks de pescada em águas nacionais e, a partir de 1 de janeiro, poderão ser capturadas 2.936 toneladas desta espécie.

A quota de biqueirão sobe 18 por cento face a 2016 (para as 6.522 toneladas), quando a Comissão Europeia tinha proposto a manutenção nas 5.542 toneladas. As capturas de tamboril aumentam em 54 por cento, de raias em dez por cento, de carapau em sete por cento e de lagostim em cinco por cento.

A quota de bacalhau em águas da Noruega sobe em 16 por cento, mantendo-se as possibilidades no Svalbard e Canadá (zona NAFO).

O atum rabilho, espécie muito apreciada nomeadamente em sushi, viu as suas quotas aumentar em 20 por cento, para as 399 toneladas, mantendo-se as capturas de patudo nas 4.515 toneladas, de espadarte nas 1.651 (Atlântico Norte e Sul) e de voador nas 2.813 (Atlântico Norte e Sul).

Deixar uma resposta

Share This