Nacional: Proteção Civil quer apostar na “prevenção, preparação e planeamento”

0

O novo comandante operacional nacional da Proteção Civil traça como grandes objetivos da sua equipa a “prevenção, preparação e planeamento” para que, em qualquer cenário de emergência, a resposta seja eficaz.

Rui Esteves, que exercia funções de comandante distrital de operações de socorro de Castelo Branco, e Albino Tavares, comandante do Grupo de Intervenção Proteção e Socorro (GIPS) da GNR, tomaram posse como primeiro e segundo comandante nacional operacional, respetivamente.

“O principal objetivo desta nova equipa é efetivamente ter uma missão muito focada no planeamento”, disse aos jornalistas Rui Esteves, no final da cerimónia, que decorreu esta terça-feira na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

O novo comandante adiantou que, em função dos riscos e perigos identificados, é necessário fazer “um planeamento adequado” e envolver todas as entidades para que a proteção civil esteja preparada com planos de emergência, no momento de dar uma resposta.

Com 20 anos de experiência na proteção civil, Rui Esteves defendeu um “planeamento adequado para uma resposta eficaz”. E explicou que, segundo ele, para este planeamento é necessário envolver desde o cidadão a entidades públicas e privadas, e todas as instituições, inclusive as universidades, que têm um conhecimento muito importante.

Rui Esteves, que vai estar como comandante nacional operacional durante três anos, substitui José Manuel Moura, que deixou o cargo na semana passada.

 

 

Deixar uma resposta

Share This