Odemira: ASPIG critica falta de viaturas da GNR para patrulhas

0

A Associação Sócio Profissional Independente da Guarda (ASPIG) criticou hoje os “escassos recursos humanos e materiais” da GNR, exemplificando que, no Posto Territorial de Odemira,  “não há viaturas” para realizar o patrulhamento, que tem de ser feito a pé.

“Não há viaturas para executar o serviço de patrulha às ocorrências, sendo, no entanto, escalados para o efeito, inclusive no horário das 00:00 às 08:00, militares que constituem patrulhas apeadas”, denunciou a ASPIG, em comunicado.

Manifestando-se preocupada “com os critérios estabelecidos, por certos Comandos da Guarda, para a gestão dos escassos recursos humanos e materiais”, a ASPIG defendeu que a “situação” de Odemira, que obriga a recorrer às viaturas de outros postos territoriais vizinhos, deve “merecer cuidada atenção da hierarquia”, com vista à sua resolução.

Deixar uma resposta

Share This