Odemira: Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso vai ser criado na aldeia de S. Martinho das Amoreiras

0

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso vai ser criado na aldeia de S. Martinho das Amoreiras, no interior do concelho de Odemira, com o objetivo de contemplar as vertentes de ensino e de investigação. Pretende-se que seja um organismo cultural ao serviço da comunidade, que congregue um Espaço Museológico, Programa Formativo e Programa Cultural.

O projeto resulta de um consórcio entre a Câmara Municipal de Odemira, a Junta de Freguesia de S. Martinho das Amoreiras, a Casa do Povo de S. Martinho das Amoreiras e a ADA – Associação para o Desenvolvimento de Amoreiras-Gare, entidades que unem esforços para o estudo, formação e divulgação das manifestações instrumentais e vocais associadas à Viola Campaniça, ao Cante de Improviso e à Poesia Popular, formas de expressão cultural marcantes na identidade do território.

O Espaço Museológico recriará o ambiente do cante nas aldeias do interior através da recuperação do conceito de Taberna, enquanto centro ativo de produção e divulgação cultural. Será também um espaço centralizador de todo o espólio material e imaterial disponível associado à viola campaniça, ao cante ao despique e ao baldão e aos poetas populares do concelho, favorecendo a pesquisa e recolha contínuas nesta área e preservando as memórias.

O Programa Formativo incidirá sobre a aprendizagem/aperfeiçoamento do toque da Viola Campaniça e do Cante ao Despique e ao Baldão, a construção da Viola Campaniça, bem como o contacto, divulgação e promoção da poesia popular. Numa fase inicial, o público-alvo centra-se no 1º ciclo do ensino básico (podendo futuramente envolver outros níveis de ensino), vertente complementada com formação em período pós-laboral para a população ativa.

O Programa Cultural visa dar visibilidade ao trabalho desenvolvido, visando a captação de novos formandos e favorecendo ainda todas as atividades que já existem no território e que divulgam a Viola Campaniça, o Cante ao Baldão e ao Despique e a Poesia Popular, de que são exemplos as atividades “Sonoridades e Sabores”, as “Festas de Maio” em Amoreiras-Gare, o Quintal da Música e o programa “Animar o Verão”.

Com esta iniciativa pretende-se afirmar a freguesia de S. Martinho das Amoreiras como a capital da Viola Campaniça e do Cante de Improviso, potenciar a construção e o toque da Viola Campaniça, contribuir para a afirmação e crescimento consolidado do Cante ao Despique e ao Baldão, garantir a salvaguarda destas manifestações artísticas populares, identitárias do concelho de Odemira e dinamizar o território.

 

Deixar uma resposta

Share This