Odemira: Música e teatro de rua no Festival Sete Sóis Sete Luas em setembro

0

Concertos do projeto “Cunfrontos 7 Sóis” e do italiano Mario Incudine, um espetáculo de teatro de rua e uma exposição vão marcar o 25.º Festival Sete Sóis Sete Luas em Odemira, entre 16 e 30 de setembro.

Segundo a promotora, a Câmara de Odemira, no distrito de Beja, no Alentejo, os eventos, através do qual o município integra a rede do Festival Sete Sóis Sete Luas, que é dedicado às artes do Mediterrâneo e do mundo lusófono, são gratuitos e vão decorrer em vários espaços da vila.

O festival em Odemira arranca no dia 16, às 21:30, no Cineteatro Camacho Costa, com o concerto do projeto “Cunfrontos 7 Sóis”, uma criação artística original do Sete Sóis Sete Luas, que resulta do trabalho conjunto de dez músicos de Brasil, Cabo Verde, Espanha, França, Portugal e da ilha de Sardenha.

Através do projeto, os dez músicos encontraram-se para partilhar tradições culturais e musicais e criar temas inéditos, que “testemunham a possibilidade de compreensão e colaboração”, explica o município.

Segue-se, no dia 17, a partir das 21:30, em ruas da vila, o espetáculo de teatro de rua “Su à Feu”, pela Companhia Deabru Beltzak, do País Basco, em Espanha.

Através do espetáculo, “cheio de efeitos especiais e pirotecnia”, a companhia promete “provocar no público uma mistura de emoções: curiosidade, admiração, medo e surpresa” e levar para as ruas da vila “o mistério e a magia dos seus ancestrais”, indica o município.

Também no dia 17, mas a partir das 22:15, o cantor e músico Mario Indudine vai atuar no Cineteatro Camacho Costa, para “exprimir o seu amor pela sua terra”, a região de Sicília, em Itália, através da sua música, refere a autarquia.

Mario Indudine voltará a atuar, no dia 18, às 15:00, num concerto de acesso reservado no Estabelecimento Prisional de Odemira.

O festival vai incluir também dois laboratórios, um de pintura, entre os dias 28 e 30, ministrado pelo artista marroquino Abdelkarim Elazhar e dirigido a alunos de escolas do concelho de Odemira, e outro de pastelaria marroquina, nos dias 29 e 30, orientado por Nadia El Firiqi e destinado a estudantes da área de hotelaria.

No último dia do festival, no dia 30, será inaugurada, às 18:00, na Biblioteca Municipal de Odemira, a exposição “Regards”, com obras de pintura de Abdelkarim Elazhar.

O Festival Sete Sóis Sete Luas deste ano integra-se na iniciativa “Setembro Cultural”, que a Câmara de Odemira vai oferecer no próximo mês para promover a cultura e o património oral, artístico e patrimonial do concelho e proporcionar à população diferentes manifestações culturais.

Além do festival, a iniciativa vai incluir as comemorações do 17.º aniversário da Biblioteca Municipal de Odemira, entre sexta-feira e dia 28, e o 2.º Estágio de Sopros e Percussão do Sudoeste Alentejano, na sexta-feira e no sábado, no Quintal da Música.

As festas em honra de N.ª Sr.ª da Piedade, a padroeira de Odemira, entre os dias 07 e 09, as comemorações do Dia do Município, no dia 08, feriado municipal, e o 6.º Simpósio Internacional de Escultura de Odemira, entre os dias 17 e 30, na zona ribeirinha, são outras das ofertas.

A iniciativa vai incluir também a exposição “Arte no Rio”, entre os dias 23 e 30, na igreja da Misericórdia, o Festival de Teatro Amador, com vários espetáculos, entre os dias 22 e 29, no Cineteatro Camacho Costa, e “Às Quintas no Quintal”, com uma audição do GC Atelier de Música, no dia 14, e um concerto de Songs & Dawns, no dia 28, no Quintal da Música.

Deixar uma resposta

Share This