Odemira recebe o Festival TassJazz de 2 a 7 de julho de 2018

0

Entre os dias 2 e 7 de julho, o melhor do jazz nacional regressa a Odemira, com a 15ª edição do Festival TassJazz, que promove noites de qualidade, improviso e festa. Esta é uma aposta do Município de Odemira para diversificar e qualificar a oferta cultural da região, que tem conquistado o público desde a primeira edição. Para completar o programa de espetáculos, este ano serão promovidos workshops de cordas e sopros. Os espetáculos decorrerão no Quintal da Música e no Cerro do Peguinho, sempre com entradas livres.

Os primeiros espetáculos decorrerão no Quintal da Música, com a apresentação dos workshops de cordas e sopros no dia 4 de julho, às 18.00 horas, e concertos pela Associação Jazz e Não Só, nas noites de 4 e 5, pelas 21.30 horas.

Na noite de sexta-feira, 6 de julho, o jazz subirá ao cerro do Peguinho, com a atuação de Arsénio Martins & Aroma Jazz Trio, seguido do trio ELAS e o JAZZ!. No sábado, as atenções irão para a atuação do projeto Mano a Mano, terminando com a apresentação de Isabel Rato Quinteto.

O artista plástico Philippe Peseux fará uma performance de pintura ao vivo durante os espetáculos no Cerro do Peguinho.

A edição deste ano desafia para a participação em dois workshops: nos dias 2 e 3 de julho decorrerá um workshop de cordas, no Quintal da Música, e nos dias 3 e 4 será promovido um workshop de sopros, na Casa do Povo, ambos no horário 18h00/20h00 e 21h00/23h00. Os interessados deverão efetuar a sua inscrição através do mail cultura@cm-odemira.pt

6 JUL, 21H30, Arsénio Martins & Aroma Jazz Trio
O pianista e compositor Arsénio Martins lançou em 1996 o primeiro de seis álbuns. Atualmente desenvolve atividade entre França, o país onde nasceu, Itália, Espanha e Portugal. O seu repertório é interpretado por duas formações, sendo o Aroma Jazz Trio aquela que se apresenta em Odemira.

6 JUL, 23H00, ELAS e o JAZZ!
“Elas”, ou seja, Marta Hugon, Mariana Norton e Joana Machado, recriam o universo sempre atual dos musicais da Broadway e dos clubes de jazz de Nova Iorque, num espetáculo que é uma narrativa musical a três vozes, distintas, mas sempre feitas de emoção. Três cantoras, amigas e cúmplices, juntas em palco para partilhar o amor pelo jazz e pelas canções que fizeram a sua história.

7 JUL, 21H30, Mano a Mano
Duo formado pelos irmãos guitarristas madeirenses André e Bruno Santos. Apesar dos 10 anos que os separam, desde cedo se habituaram a tocar juntos temas standards e bossas típicos de jam session. Há algum tempo decidiram que faria sentido registar a música que têm tocado ao longo dos anos e lançaram o 1º “Mano a Mano”.

7 JUL, 23H00, Isabel Rato Quinteto
Com licenciatura em Piano Jazz na Escola Superior de Música de Lisboa, Isabel Rato iniciou os seus estudos de piano com apenas 5 anos e de guitarra clássica e elétrica aos 12 anos. Tem colaborado com vários músicos na área da música improvisada ao longo destes anos.
Atualmente apresenta-se como compositora, arranjadora e pianista do seu próprio grupo.

Deixar uma resposta

Share This