Odemira: Seis grupos apresentam novas produções no Festival de Teatro Amador de Odemira

0

Seis grupos vão participar na edição deste ano do Festival de Teatro Amador de Odemira, a partir de sexta-feira e até 14 de outubro, para apresentarem as suas novas produções.

Durante o festival, cada um dos seis grupos de teatro amador do concelho vai apresentar uma peça, no Cineteatro Camacho Costa, sempre a partir das 21:30, com entradas gratuitas, explicou o município de Odemira, promotor do certame.

Integrado na iniciativa “Setembro Cultural”, promovida pelo município, o festival abre na sexta-feira com a peça “Os Botões da Minha Avó”, do Grupo de Teatro As Galderices, que conta a história de uma visita de três mulheres às festas de Vila Nova de Milfontes.

No sábado, o Grupo de Teatro Calitrus vai apresentar a peça “O Café”, criada a partir da comédia com o mesmo nome do dramaturgo italiano Carlo Goldoni e que conta a história de como a amizade e o amor de duas pessoas, Ridolfo e Vitória, “vencem a má-língua da discórdia”.

Segue-se, no dia 01 de outubro, a peça “Os Velhos”, do Grupo de Teatro Rústico, sobre a forma como “a aparente tranquilidade de uma aldeia rural do Alto Alentejo é fortemente abalada pelo silvo apocalíptico da locomotiva, símbolo da modernidade e do progresso e que não deixou ninguém indiferente e tudo mudou com a sua chegada”.

No dia 07 de outubro, o Grupo de Teatro Cabanita vai apresentar “Babel”, uma performance baseada em teatro-imagem, construída a partir do tema da criação do mundo e na qual “o caminho e o destino do ser humano pela mão de Deus originam um percurso turbulento e emocionante”.

O Grupo de Teatro Amador Acordar apresenta, por seu turno, a 08 de outubro, a peça “A Cúmplice” sobre a história “de amores, desamores, traição e oportunismo” de Laurinha, do seu marido, o capitão Mendonça, e das suas duas filhas, que vivem às custas da avó Luísa.

O festival vai terminar no dia 14 de outubro com a apresentação da peça “Um Morto Muito Vivo”, pelo Grupo de Teatro Gatos Pingados, que “conta a história de um nada honesto milionário que se vê confrontado, depois de morto, com uma teia de interessados na sua herança”.

A iniciativa “Setembro Cultural”, que decorre este mês, pretende promover a cultura e o património do concelho, a formação de novos públicos e a dinamização do território pelas artes e proporcionar à população diferentes manifestações culturais.

Deixar uma resposta

Share This