Odemira: Vila recebe colóquio sobre Escrita do Sudoeste

0

A Escrita do Sudoeste, a mais antiga manifestação de escrita da Península Ibérica que ainda hoje se encontra por decifrar, é o tema central de um colóquio agendado para o dia 14 de outubro, pelas 10.30 horas, no Auditório da Biblioteca Municipal José Saramago, em Odemira. O objetivo é debater o estado atual do conhecimento sobre a Escrita do Sudoeste, as novas teorias sobre a sua origem e perspetivas do desenvolvimento da investigação.

A organização da iniciativa é da responsabilidade do Município de Odemira e da associação GESTO – Grupo de Estudos do Território de Odemira. A participação é livre.

Ao longo do dia, diversos historiadores, arqueólogos e investigadores irão apresentar e debater temas sobre o conhecimento atual e teorias sobre a origem da Escrita do Sudoeste, a escrita e iconografia funerárias na I Idade do Ferro do Sudoeste Peninsular, os contextos da Idade do Ferro em Odemira e sobre o Projeto Estela.

Paralelamente ao colóquio, Gonçalo Condeixa (escultor e docente da Escola Secundária de Odemira) irá desenvolver com os seus alunos de artes uma atividade pedagógica em torno do tema da escrita do sudoeste.

Exposição de rua “Quem nos escreve desde a serra?”

Até ao dia 15 de outubro, está patente ao público a exposição de rua “Quem nos escreve desde a serra?”, na Rotunda do Lagar, em Odemira, dedicada à Idade do Ferro e às estelas com a Escrita do Sudoeste (a mais antiga manifestação de escrita da Península Ibérica que ainda hoje se encontra por decifrar). Em paralelo são apresentadas abordagens de arte contemporânea por Philippe Pesaux, Ana Isabel Palma, Ângela Menezes e Menau. A exposição é promovida pelo Município de Odemira em parceria com o Município de Loulé e Projeto Estela.

Deixar uma resposta

Share This