Peditório da Liga Contra o Cancro começa hoje e decorre até domingo

0

O peditório nacional da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) começa hoje e durante cinco dias milhares de voluntários vão recolher donativos para a instituição que, no ano passado, apoiou milhares de doentes.

Identificados com o colete da instituição e com os cofres lacrados com o símbolo da LPCC, os voluntários participam no peditório que “constitui a mais importante fonte de financiamento da instituição, nomeadamente para dar resposta aos cada vez mais frequentes pedidos de apoio que permitem que a LPCC continue a levar cabo a sua missão”, refere o gabinete de imprensa da Liga.

No ano passado, a LPCC disponibilizou mais de um milhão de euros para a compra de medicamentos, próteses, transporte para consultas e tratamentos assim como para alimentação dos doentes mais carenciados, segundo dados disponibilizados no site da Liga.

Pelo segundo ano consecutivo, Cristiano Ronaldo volta a ser o embaixador da campanha, cujo lema é “Ser o melhor do mundo é dizer sim a esta causa”.

A campanha começa hoje com uma iniciativa simbólica junto à estação de metro do Rato, em Lisboa, com a participação da atriz e apresentadora Adelaide de Sousa.

O peditório nacional serve também para divulgar as atividades da LPCC e está organizado em diversas áreas geográficas do país, de acordo com as orientações dos respetivos Núcleos Regionais.

No ano passado foram atribuídos quase 510 mil euros a 29 bolsas de investigação, a seis centros de investigação e a 76 ações de apoio à formação em oncologia.

A Liga permitiu a realização de mais de 343 mil mamografias em 30 unidades móveis e sete fixas.

No ano passado estiveram ligados a esta causa cerca de 24.500 voluntários e foram acompanhados mais de sete mil doentes em centros de dia e 166 doentes foram recebidos em lares da Liga.

Realizaram-se ainda 6.659 consultas e foram acompanhados 1.246 doentes no âmbito do programa de consulta de psi-oncologia.

A Linha Cancro da Liga recebeu mais de quatro mil chamadas e e-mails em apenas um ano.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This