Região: 33ª. Ovibeja 2016 “foi um sucesso”

0

A Ovibeja 2016 terminou com um balanço muito positivo, numa edição marcada pela ausência do seu mentor, Manuel de Castro e Brito e por uma forte presença política.

Rui Garrido, o novo Presidente da Direcção da ACOS – Agricultores do Sul, considerou que “apesar das dificuldades óbvias relacionadas com o desaparecimento do Eng. Castro e Brito, a Ovibeja 2016 foi um sucesso com muitos pontos fortes”.

Entre os pontos fortes, Rui Garrido destacou a grande afluência de público que fez com que fossem ultrapassadas as receitas de bilheteira do ano passado, com sábado e domingo a registarem, por dia, mais de 30 mil visitantes.

A qualidade dos colóquios e o interesse que despertaram junto dos diversos sectores a que se dirigiram, bem como a visita de grande número de personalidades, nomeadamente políticos, foram outras componentes marcantes desta edição da 33ª Ovibeja.

Foi relevada a importância da visita do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa e da homenagem a Manuel de Castro e Brito, o antigo Presidente da ACOS e principal mentor da Ovibeja, recentemente desaparecido. “Foi uma homenagem muito bonita, a que foi aqui prestada”, disse Rui Garrido, acrescentando estar certo que o Engº Castro e Brito “estaria contente com a forma como a Feira decorreu”.

Já a pensar na edição da Ovibeja 2017 – que se vai realizar entre os dias 27 de Abril e 1 de Maio – a equipa dirigente da ACOS pretende afirmar a linha actual da Feira, com algumas alterações de pormenor, nomeadamente no “Campo da Feira”, que terá que ser “reavaliado” e que, este ano, devido à chuva dos primeiros dias não funcionou como se previa.

Os dois mais novos pavilhões da OVIBEJA – Terra Fértil e Cante, Artesanato e Ofícios – são considerados “apostas ganhas” pelo que se manterão como pilares estruturais das futuras edições da grande feira do Alentejo.

Deixar uma resposta

Share This