Região: Amalentejo organiza congresso para debater a regionalização

0

O movimento Amalentejo vai organizar um congresso, em abril do próximo ano, em Tróia, no concelho de Grândola, para “colocar na agenda politica do país” o tema da regionalização, que considera “decisiva para o desenvolvimento do país e da região”.

O congresso foi apresentado na sexta-feira, em Grândola, por elementos da comissão promotora do movimento, que pretende juntar autarcas, ex-autarcas, empresários, artistas e representantes de entidades interessados no desenvolvimento da região.

Ceia da Silva, explicou que o movimento Amalentejo pretende colocar na “agenda política” do país o tema do poder regional para que “um dia a Assembleia da República cumpra o que diz a Constituição e aprove por unanimidade” a regionalização.

O congresso, que tem como tema “Mais poder local, mais democracia, melhor Alentejo”, realiza-se, no dia 2 de abril, num centro de conferências de Tróia, concelho de Grândola.

Segundo a organização, o evento destina-se a antigos e atuais autarcas, dirigentes de organizações científicas, empresariais e sindicais e de associações e clube, escritores e artistas ou personalidades que “simplesmente amam o Alentejo”.

Apresentado em maio deste ano, o Amalentejo assume-se como “um movimento plural”, aberto à participação de todos, alentejanos ou não, que tenham como “único propósito a defesa” da região.

Deixar uma resposta

Share This