Região: Cinco praias do litoral alentejano ainda sem vigilância por nadadores salvadores

0

Cinco praias do litoral alentejano, nos concelhos de Santiago do Cacém, Sines e Odemira, continuavam esta terça-feira sem vigilância por nadadores salvadores, disse à agência Lusa o capitão do porto de Sines, Manuel Sá Coutinho.

Sem vigilância continuavam as praias da Fonte do Cortiço (Santiago do Cacém), Morgavel e Ilha do Pessegueiro (Sines), no distrito de Setúbal, e Almograve e Alteirinhos (Odemira), no distrito de Beja, indicou.

Além das cinco zonas balneares na costa, a recém-criada praia fluvial da Barragem de Santa Clara, no interior do concelho de Odemira, também ainda não tem vigilância.

Por outro lado, “todas as praias concessionadas já estão vigiadas com nadadores salvadores”, disse Manuel Sá Coutinho, referindo-se às praias alentejanas sob jurisdição da capitania, entre Melides, no concelho de Grândola, e Carvalhal, no concelho de Odemira.

Nas praias, que não têm concessionário e são classificadas como zonas balneares, a vigilância tem sido assegurada pelos municípios, que o têm feito através da Associação de Nadadores Salvadores do Litoral Alentejano — Resgate.

Embora com a expectativa de que possam estar vigiadas “muito em breve”, o presidente da Resgate, António Mestre, contactado pela agência Lusa, não indicou a data prevista de colocação de nadadores salvadores e justificou o atraso na vigilância das praias com o facto de a maioria dos profissionais serem “jovens estudantes”.

“Quem abraça esta missão são jovens estudantes”, disse, afirmando que “18 nadadores salvadores que se tinham comprometido, não compareceram”, por terem “encontrado trabalho perto de casa” ou “por motivos familiares”.

“Temos 30 nadadores salvadores, com esses 18 estávamos completos”, assegurou.

Para reforçar a segurança das praias não vigiadas, a capitania do porto de Sines, através do programa “Seawatch”, mantém duas viaturas todo-o-terreno, do modelo Amarok, preparadas para assistência a banhistas e socorro a náufragos, em circulação diária pela costa, com militares fuzileiros com formação de nadador salvador.

A preferência por praias vigiadas, seguir as recomendações dos nadadores salvadores, evitar comportamentos de risco e estar atento às crianças na água são algumas das recomendações dadas aos banhistas pelo capitão do porto de Sines e pelo presidente da associação Resgate.

Vigiadas por nadadores salvadores estão as praias da Costa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém, Vasco da Gama, São Torpes, Vieirinha e Grande de Porto Covo (Sines), e as do Malhão, Farol, Furnas, Franquia, Zambujeira do Mar e Carvalhal (Odemira).

Deixar uma resposta

Share This