Região: Falta de profissionais de saúde no Alentejo Litoral leva autarcas a reunir com ministro

0

Os presidentes dos cinco municípios do litoral alentejano alertaram hoje o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, para a falta de médicos, enfermeiros, técnicos e assistentes na Unidade Local de Saúde que serve a zona.

“Colocámos as nossas preocupações relativamente à falta de pessoal no Hospital do Litoral Alentejano, pois faltam pelo menos 22 enfermeiros, faltam médicos, assistentes operacionais e técnicos e algumas especialidades técnicas”, disse à agência Lusa o presidente da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), Vítor Proença, no final de uma reunião com o governante.

O autarca apontou ainda como preocupante a “falta de viaturas para que os enfermeiros procedam ao apoio e tratamentos domiciliários” e “défices gritantes” de médicos de família nos cuidados primários nos concelhos de Alcácer do Sal, no distrito de Setúbal, e de Odemira, no distrito de Beja.

“Da parte do ministro foi-nos dito que há um problema geral do país, um problema de carência na fixação de profissionais”, acrescentou Vítor Proença (CDU), que preside também à Câmara Municipal de Alcácer do Sal.

O autarca disse que houve “um compromisso” assumido pelo ministro da Saúde de “preparar um plano para o verão”, com “medidas excecionais”, estando prevista, para isso, uma reunião com os presidentes das câmaras municipais de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Sines e Odemira, em fevereiro.

“Assumiu connosco um compromisso de preparar um plano para o verão, deslocando-se aos cinco municípios e com uma reunião de trabalho com a CIMAL, comigo e com os meus colegas, e, até lá, tentar encontrar-se algumas soluções para atenuar as situações que atualmente se estão a viver”, explicou Vítor Proença.

Além disso, acrescentou o autarca, o ministro da Saúde terá também manifestado “a intenção de o Governo legislar relativamente à recriação da figura dos médicos à periferia a partir ainda de 2018” e se comprometido a “encontrar pelo menos dez viaturas para a Unidade Local de Saúde e para os centros e extensões de saúde” do litoral alentejano.

No encontro, que decorreu hoje em Lisboa, participaram também a secretária de Estado da Saúde, Rosa Zorrinho, e os presidentes dos municípios de Grândola, Santiago do Cacém, Sines e Odemira.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This