Região: PSD exige que Governo desbloqueie a construção de novas Urgências no Hospital do Litoral Alentejano

0

Os deputados do PSD do distrito de Setúbal consideram incompreensível que o Governo, mais concretamente o Ministério das Finanças, esteja há um ano para assinar a portaria de extensão de encargos para a construção do novo edifício dos Serviços de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém.

Em visita efetuada ontem ao Hospital do Litoral Alentejano, os social-democratas foram informados pela administração que o arranque da construção desta nova infraestrutura está dependente da autorização do Ministério das Finanças, pedido esse que foi feito em Fevereiro de 2016 e que ainda não teve uma resposta positiva.

“A administração do hospital apenas aguarda que seja assinada a portaria de extensão de encargos para este fim. É inaceitável que o Governo ainda não tenha desbloqueado este processo. Tal facto está a impedir que o Serviço de Observação duplique o número de camas de 5 para 10. Não se pode perder mais tempo”, defende Pedro do Ó Ramos.

O deputado do PSD diz que o espaço atual não tem as condições necessárias para dar resposta aos picos de afluência de utentes, que ocorrem várias vezes ao ano, nomeadamente nos períodos de maior frio e de maior calor.

“Existe uma pressão muito grande ao nível do internamento quando estas situações ocorrem. Para dar resposta a este problema e para melhorar também o atendimento aos utentes, é essencial que o Governo dê luz verde para que este novo projeto possa avançar. Infelizmente, este atraso, é uma consequência da política de congelamento do investimento público efetuada pelo atual Governo, e que tem afetado os serviços de saúde”, refere.

A construção do novo módulo do Serviço de Urgências está orçamentado em 1,1 milhões de euros e irá proporcionar melhores condições não só para os utentes mas também para os profissionais de saúde.

Deixar uma resposta

Share This