Santiago do Cacém: Alvalade no topo mundial da produção de tomate

0

A força da agricultura – em particular os impressionantes registos na produção de tomate -, a par das importantes respostas sociais e dos investimentos nos recintos desportivos – com destaque para o relvado sintético no Campo Municipal – foram as áreas em maior destaque da visita a Alvalade, entre os dias 9 e 11 de maio, naquela que foi a 4.ª etapa da Presidência nas Freguesias da Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

“A visita foi extremamente positiva. Nada melhor do que ir ao terreno e lidar diretamente com as pessoas e com a realidade local”, destaca Álvaro Beijinha, no balanço da visita a Alvalade, que “é a freguesia que está mais longe da sede do concelho, em Santiago do Cacém. Uma freguesia muito marcada pela agricultura e pelo desenvolvimento rural, onde o tomate tem uma expressão muito grande. Já há décadas que assim é, pois ali funcionou a 2.ª maior fábrica de tomate da Europa”. Hoje, a freguesia conta com uma cooperativa de produtores de tomate – a Alensado – que completou 20 anos já em 2017, que tem “um dos maiores índices de produção de tomate a nível mundial, com um conjunto de investimentos muito significativos que têm sido feitos nos últimos anos, inclusive com estufas, que são um caso único em Portugal, pois têm a sua própria produção e não dependem de ninguém”, sublinha o Presidente da CMSC.

A notável cobertura a nível social foi outra das áreas em evidência da visita. Álvaro Beijinha destaca “o Lar de Idosos com 60 camas, uma estrutura nova, com dois anos; e o Centro de Dia com capacidade para mais de cem pessoas, também um equipamento relativamente novo, com pouco mais de dez anos, para além de ter também a creche e o jardim de infância. Isso faz com que a freguesia de Alvalade, a esse nível, tenha respostas muito significativas”.

Alguns dos investimentos feitos recentemente merecem, também, destaque por parte do Presidente da CMSC. A ETAR de Alvalade, que Álvaro Beijinha classifica como “um grande investimento”, a par dos equipamentos desportivos, merecem alusão especial. Neste último domínio, nota de realce para “as obras executadas pelo F. C. Alvaladense no polidesportivo, que estão praticamente concluídas e que contaram com o apoio da Câmara”, a par dos investimentos no Campo Municipal, “com a iluminação e, mais recentemente, a implementação do campo sintético, que já começou a ser executado e cujo protocolo foi inclusive assinado durante esta Presidência nas Freguesias. Será uma melhoria muito significativa para os quase cem miúdos que ali jogam e treinam. Fazia muita falta!”. O Município vai passar a  dispor de cinco campos relvados – três sintéticos e dois naturais – e Álvaro Beijinha assegura que “em municípios com características como o nosso, não haverá muitos com uma rede tão vasta de equipamentos desportivos, neste caso ao nível do futebol”, alargando ainda esta análise aos pavilhões desportivos, também em número significativo.

“Foram três dias intensos, também com visita àquelas que serão as novas instalações do Museu de Arqueologia, o quarto museu que o Município passará a dispor. As obras vão iniciar-se muito em breve”. Destaque ainda para as visitas “ao comércio local e também a algumas empresas agrícolas, nomeadamente à Valouro, que tem uma grande expressão em Alvalade e na região, com o maior aviário da Península Ibérica”. Entre outros locais e instituições, a comitiva – que como habitualmente contou com o executivo da Câmara e da Junta, bem como com técnicos da Câmara Municipal – visitou ainda o Agrupamento de Escolas Professor Arménio Lança, os Bombeiros Voluntários, a GNR, e percorreu várias ruas de Alvalade e da Mimosa, tendo também reunido com as Associações de Pais e com o movimento associativo,

E em jeito de balanço final, Álvaro Beijinha olha para Alvalade como “uma freguesia que tem uma matriz agrícola muito vincada, mas que tem também outras valências muito importantes para o bem-estar de quem lá vive”.

Deixar uma resposta

Share This