Santiago do Cacém: Autonomia das freguesias volta à ordem do dia

0

A população, o executivo da Câmara Municipal de Santiago do Cacém e os eleitos na União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra continuam determinados em lutar pela reposição das freguesias.

A reforma administrativa juntou, em 2013, as três freguesias. O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, reafirma a firme oposição dos órgãos autárquicos a esta nova realidade. “No terreno, conseguimos perceber que, por mais esforços que as autarquias façam, o que é certo é que esta medida veio a tornar-se prejudicial.”

Nas ultimas semanas foram realizados plenários com as populações para as ouvir “porque entendemos que este processo tem de ser revertido, no sentido de voltarmos a ter as três freguesias. Em São Bartolomeu da Serra, isso ficou claríssimo. A população pretende que a Freguesia passe novamente a ser autónoma com Junta de Freguesia própria e este assunto vai voltar a estar na ordem do dia. Há um Projeto de Lei apresentado pelo PCP à Assembleia da República para discutir esta temática.”

A Presidência nas Freguesias 2016 decorreu nos dias 1, 2 e 8 de junho, na União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra. Álvaro Beijinha e os Vereadores a tempo inteiro, acompanhados por elementos do executivo da Junta de Freguesia e por técnicos da CMSC, cumpriram três dias de visita com um programa intenso, num território vasto, com uma área de 208,13 km2 e com realidades distintas, entre o urbano e o rural.

Deixar uma resposta

Share This