Santiago do Cacém: Câmara Municipal conta com um orçamento de 28,5 milhões de euros em 2016

0

O Orçamento da Câmara Municipal de Santiago do Cacém para 2016 ronda os 28,5 milhões de euros e permite à autarquia continuar a centrar a sua política “nas pessoas, no seu bem-estar e na sua comodidade”, assegura o Presidente Álvaro Beijinha, mesmo tratando-se de “um orçamento de contenção, atendendo à realidade financeira do Município e a um conjunto de obrigações legais a que os municípios estão obrigados, nomeadamente a redução da dívida”.

A Educação volta a ter lugar de destaque neste ano, mantendo-se o “contínuo investimento” nesta área, “na defesa da escola pública, com um conjunto de intervenções em várias escolas, um pouco por todo o Município”. A Componente de Apoio à Família volta a ser “completamente gratuita, quer nas refeições, quer nos transportes escolares, com um investimento de largas centenas de milhares de euros”. A Cultura e o Desporto são de novo áreas que merecem os holofotes do executivo, com o objetivo de “rentabilizar ao máximo os nossos equipamentos municipais”.

Álvaro Beijinha destaca a obra mais pesada deste ano, em termos financeiros, “a ligação entre a Aldeia de Santo André e Vila Nova de Santo André, uma requalificação que irá permitir uma zona para que as pessoas possam, de uma forma segura, se desloquem entre a aldeia e a cidade, a pé. Há também o alargamento da própria estrada em si, para também haver uma melhor segurança em termos rodoviários. Há quem lhe chame, inclusive – e é aquilo que se pretende – uma avenida. Esta obra vai também incluir a requalificação do largo da igreja, na Aldeia de Santo André, com jardim e zona de estacionamento”, sublinha o Presidente da CMSC.

Santiago do Cacém também vai continuar a ser alvo de requalificações importantes, com “a continuação da requalificação do Caminho Municipal 1101 – conhecido também como Estrada das Cumeadas – uma obra que temos vindo a fazer por administração direta e que prevê uma ciclovia”. As intervenções no espaço público, em especial na área da repavimentação e/ou pavimentação, vão fazer-se sentir “um pouco por todas as freguesias”, com nota de realce para “algumas pavimentações em Ermidas. Ao nível dos passeios vamos também continuar a fazer várias intervenções”. A área da limpeza urbana também sai reforçada em 2016, com a aquisição de uma varredora, a terceira da frota municipal, um investimento de 150 mil euros, que Álvaro Beijinha considera ser “importante, numa fase em que temos cada vez menos recursos humanos e em que é importante investir em equipamento que, de alguma forma, possa superar essa falta”.

Na área do saneamento, está em fase de conclusão “um grande investimento, que é a ETAR em Alvalade, no valor de 1,4 milhões de euros. Já tínhamos feito um grande investimento em 2013/14, na ETAR do Cercal do Alentejo, que já está concluída. Temos também, em fase de conclusão, dois grandes investimentos no domínio da qualidade da água para consumo humano, um deles nas localidades de Relvas Verdes e Aldeia dos Chãos (incluídas na mesma empreitada); e outro em Foros do Locário e Foros da Casa Nova. São investimentos muito fortes, mas que nós consideramos como prioridades, até porque estamos também a falar de uma questão de saúde pública”.

Deixar uma resposta

Share This