Santiago do Cacém: Câmara reclama mais investimento do Estado no Sítio Arqueológico de Miróbriga

0

Álvaro Beijinha, Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém,  defende “um maior investimento público, por parte do Estado, no Sítio Arqueológico de Miróbriga”, tendo transmitido essa vontade ao Ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, aquando da sua visita ao ex-libris patrimonial do Município, no dia 7 de dezembro, acompanhado pelo Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado.

Os governantes estiveram no Sítio Arqueológico de Miróbriga por ocasião de uma visita  a vários municípios do Alentejo. Álvaro Beijinha sublinhou a ideia de “potenciar mais ainda o local, não só do ponto de vista técnico, mas sobretudo turístico”, atendendo ao interesse do espaço e aos “cerca de oito a nove mil visitantes por ano” registados pela Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCA), entidade gestora do Sítio.

O Presidente da CMSC defendeu a necessidade dotar o espaço de “mais recursos, quer técnicos, quer humanos”, destacando também “a inclusão do Sítio em mais roteiros, para que seja cada vez mais potenciado”, referindo-se a Miróbriga como um local “notável e único”.

Álvaro Beijinha relembra que “a Câmara tem projetos para dinamizar Miróbriga a outro nível, como o velho projeto para reconstruir as bancadas do hipódromo, associado às tecnologias e ao multimédia.

São investimentos muito significativos, que devem ser da responsabilidade de quem gere o espaço, a DRCA, que também vive com muito poucos recursos. Aquilo que tem sido a posição da CMSC – e que temos transmitido – é que nós, seguramente, seremos parte da solução e estaremos disponíveis para comparticipar naquilo que, porventura, vier a ser investido no local”.

 

Deixar uma resposta

Share This