Santiago do Cacém: Presidência nas Freguesias decorreu na União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São  Bartolomeu da Serra

0

A 7.ª e penúltima etapa da Presidência nas Freguesias decorreu na União de Freguesias de Santiago do Cacém, Santa Cruz e São  Bartolomeu da Serra, entre 20 e 22 de junho. A educação, os investimentos empresariais e a saúde foram as áreas em maior destaque ao longo dos três dias, a par das obras que têm vindo a decorrer em Santiago do Cacém.

Álvaro Beijinha, Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, sublinha a força das escolas rurais neste amplo território, “uma oportunidade para perceber que muitos pais tomam a opção de colocar os seus filhos nestas escolas”, dando os exemplos de “Santa Cruz com duas turmas do 1.º ciclo, que estão cheias, Aldeia dos Chãos também com o pré-escolar e o 1.º ciclo com duas salas cheias, já Relvas Verdes e São Bartolomeu têm menos alunos mas mesmo assim tem havido um conjunto de investimentos nestas escolas por parte da Câmara e da Junta de Freguesia, no sentido de tentarmos que ambas se mantenham abertas, em virtude da importância no seio das suas comunidades. Também tivemos na Escola Frei André da Veiga, uma realidade diferente. Uma escola com boas condições, que tinha alguns problemas que entretanto foram resolvidos, nomeadamente no sombreamento. Ainda bem que temos a escola rural por um lado e a escola mais urbana por outro, para que os pais possam optar entre estes dois modelos”.

Do ponto de vista empresarial, a comitiva registou com “grande satisfação o investimento que está a ser feito no Parque de Empresas de Santiago do Cacém, da Centrauto, de mais de um milhão de euros, que já está numa fase muito adiantada da obra. É um bom sinal, significa que os empresários estão a investir. Tivemos também oportunidade de contactar com outros empresários do Parque Empresarial e, como temos feito a visita todos os anos, percebemos que as coisas estão globalmente melhores e, inclusive, algumas empresas aumentaram o número de trabalhadores”.

No capítulo das intervenções, destaque para a “obra fundamental na Rua Prof. Egas Moniz, em Santiago do Cacém. Temos consciência que tem provocado alguns constrangimentos, nomeadamente no condicionamento do trânsito, mas importa recordar que é uma obra absolutamente fundamental, com a criação de pluviais numa zona onde não havia, a remodelação da rede de águas e toda a intervenção ao nível dos passeios, numa obra que visa aumentar a mobilidade das pessoas e que vai reduzir os constrangimentos ao nível do trânsito. Os constrangimentos desta obra vão ser largamente ultrapassados pela mais-valia que esta obra encerra”, afirma Álvaro Beijinha, que realçou igualmente a “oportunidade de visitar a intervenção que estamos a fazer na CM 1101, a chamada estrada das Cumeadas, que dá seguimento a uma intervenção do final do mandato anterior e início deste, que agora queremos fechar, que inclui ciclovia e passeio para as pessoas poderem caminhar (e com vistas fantásticas sobre a cidade e sobre o mar). É uma obra que está na sua fase final e que queremos concluir o mais rapidamente possível”.

O Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém sublinha as “visitas a São Bartolomeu, a Santa Cruz,  Ademas e Relvas Verdes, onde também temos feito um conjunto de investimentos”, destacando a  opinião das pessoas a propósito da agregação das freguesias, que “afirmam nada ter ganho, antes pelo contrário. É importante que este projeto seja revertido, é por isso que nos temos batido, para que Santa Cruz e São Bartolomeu da Serra possam voltar a ter autonomia”.

As questões da saúde também adquiriram particular relevo na visita. “Finalmente há luz verde para avançar para a obra da Urgência do Hospital. Esperemos que agora – já se espera há tanto tempo – que seja finalmente executada”. Por outro lado, “a Câmara já disponibilizou o terreno para o novo Centro de Saúde de Santiago do Cacém. Há um compromisso do Governo para que a obra avance no final de 2018, ou no início de 2019. O Presidente do Conselho de Administração da ULSLA viu o terreno, ficou satisfeito, acha que é uma excelente localização. Esperemos que dentro de dois ou três anos possamos ter um novo Centro de Saúde em Santiago do Cacém. Vamos  seguramente lutar por isso. O principal é que os utentes tenham as condições que hoje não têm”.

Durante a Presidência na União de Freguesias foi assinado entre a Câmara Municipal e o Rancho Folclórico Ninho de Uma Aldeia, de São Bartolomeu da Serra, o protocolo de cedência do antigo posto de saúde da localidade, já desativado, para ali de estabelecer a sede do Rancho.

Deixar uma resposta

Share This