Sines: APS apresenta nova Rede de Emergência do Porto de Sines

0

A APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, apresentou a todas as entidades envolvidas nos Planos de Emergência e de Proteção do Porto de Sines a nova Rede de Emergência digital.

Trata-se de uma nova rede digital de comunicações, independente dos operadores de comunicações, que funciona na banda UHF sob equipamentos com alta disponibilidade e redundantes, permitindo a comunicação segura de voz e envio de mensagens escritas entre todas as Autoridades, Oficiais de Proteção e Segurança das Instalações Portuárias e restantes entidades envolvidas nos referidos planos.

Na sessão de apresentação, José Luis Cacho, presidente da APS, referiu que “a segurança e a proteção ambiental são áreas da maior importância para o novo Conselho de Administração, e que o êxito da atuação, seja ela preventiva ou reativa, depende em larga medida da eficácia da rede de atores envolvidos nos planos de proteção e de emergência”. Referiu ainda que “a nova solução digital de comunicações será uma ferramenta essencial para o bom funcionamento desta rede”.

Por sua vez, Duarte Lynce de Faria, administrador da APS, destacou “as principais melhorias previstas nas áreas de proteção e segurança, que estão já a ser colocadas em prática e que assentam numa lógica de atuação integrada da APS, restantes autoridades, concessionárias, entidades licenciadas e prestadores de serviços”.

A apresentação técnica da rede ficou a cargo de Luis Miguel Mourão, responsável da unidade de qualidade, ambiente e segurança do porto, que detalhou as principais características da nova solução de comunicações, bem como a nova metodologia de referenciação matricial e localização dentro da área de jurisdição terrestre do Porto de Sines.

A cada entidade envolvida nos Planos de Emergência e Proteção do Porto de Sines foi entregue um novo rádio digital e um conjunto de mapas de quadrícula para georreferenciação detalhada na área portuária.

De referir que o Porto de Sines tem um movimento superior a 60% de mercadorias perigosas e é o único porto português que dispõe de Quartel de Bombeiros privativo.

Deixar uma resposta

Share This