Sines: Arquiteto do Centro de Artes de Sines venceu o Prémio Pessoa 2017

0

Manuel Aires Mateus, arquiteto que, em parceria com o irmão Francisco, projetou o Centro de Artes de Sines (CAS) venceu o Prémio Pessoa 2017, o mais importante prémio atribuído em Portugal a figuras que se distinguem nas artes, literatura e ciência.

O prémio, anunciado a 15 de dezembro, reconhece, segundo as palavras do júri, uma arquitetura “moderna, abstrata e contemporânea”, mas que parte “de uma recolha de formas e materiais vernaculares portugueses”.

O júri destaca sobretudo o “caráter inovador” da “construção de formas e volumes”, feita “por subtração de matéria, esculpindo vazios, contrariando assim o sentido clássico do projetar”.

Inaugurado em 2005, o Centro de Artes de Sines foi um dos projetos que mais contribuiu para a projeção nacional e internacional da obra de Manuel Aires Mateus, vencendo o prémio AICA/MC 2005 e sendo finalista do prémio Mies van der Rohe, o mais importante prémio de arquitetura à escala europeia.

O prémio Enor 2006, o prémio ContractAward na categoria Educação e as nomeações para o prémio FAD’06 e para o prémio de Melhor Obra Ibero-Americana de Arquitetura e Urbanismo 2006 foram outros reconhecimentos da qualidade arquitetónica do Centro de Artes de Sines, que o jornal Expresso considerou um dos 10 melhores edifícios portugueses da primeira década do século XXI.

O presidente da Câmara Municipal de Sines, Nuno Mascarenhas, felicita o arquiteto Manuel Aires Mateus pelo Prémio Pessoa 2017 e congratula-se pelo marco que um edifício construído em Sines constituiu na sua carreira e no seu contributo para a história recente da arquitetura portuguesa.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This