Sines: Associação Resgate com dificuldade em recrutar nadadores-salvadores

0

A associação de nadadores-salvadores Resgate, sediada em Sines, está com dificuldade em completar o grupo de 42 elementos necessários para 11 praias do Alentejo durante a época balnear, afirmou à agência Lusa o presidente da entidade.

O número de vigilantes recrutados “não chega a 30”, até hoje, referiu António Mestre, presidente da Resgate – Associação de Nadadores Salvadores do Litoral Alentejano.

No concelho de Odemira, a época “de banhos” começa na segunda-feira e António Mestre garante que tem os 12 elementos necessários para a vigilância das seis praias assegurados pela Resgate.

O problema poderá começar no dia 20, quando abrir a época balnear no concelho de Sines, distrito de Setúbal, onde têm de servir quatro praias.

As duas praias do concelho de Santiago do Cacém, das quais uma é servida pela Resgate, só abrirão oficialmente no dia 27.

Esta associação recruta os nadadores-salvadores com contrato de trabalho a termo certo, oferecendo um salário base mensal mínimo de cerca de 620 euros, subsídios de alimentação, de formação, de alojamento e de deslocação, além de outras regalias.

Deixar uma resposta

Share This