Sines: ICNF não autoriza a colocação de equipamentos de lazer na praia da Ilha do Pessegueiro

0

Miguel Sena, empresário que se dedica a atividades de desporto e lazer na freguesia de Porto Covo (Sines), acusa o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) de “discriminação”.

O empresário, que desde a década de 1980 se dedica ao aluguer de equipamentos de lazer na praia da Ilha do Pessegueiro viu, a partir de 2012, começarem a surgir os primeiros condicionalismos.

Instituto de Conservação da Natureza não permite utilização de embarcações junto à praia da Ilha do Pessegueiro.

“Deixou se ser autorizada uma embarcação para rebocar uma ‘banana’ [insuflável] e a colocação de uma plataforma de onde as pessoas saltavam para a água”. Mais tarde, foi condicionada a atividade das gaivotas a pedais, pois “o ICNF só permite a utilização até 150 metros da praia e não permite a aproximação à ilha”, o que, na opinião do empresário, “não tem lógica, já que as pessoas deviam poder estar mais perto da costa”Miguel Sena diz não compreender esta limitação quando “existem outras empresas que operam com embarcações na zona”.

O empresário exige “tratamento igual” e lamenta que atualmente a praia não tenha qualquer atividade, o que considera “muito negativo para o turismo na freguesia de Porto Covo”, uma zona procurada por milhares de pessoas nesta época do ano.

A Rádio Sines contactou o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas, que não esteve disponível para prestar qualquer esclarecimento sobre o caso.

A zona onde está inserida a praia da Ilha do Pessegueiro integra o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, que abrange os concelhos de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo.

Deixar uma resposta

Share This