Sines: “Mar de Sines” no leste europeu

0

Depois de vencer o prémio de “Melhor Filme Etnográfico” no Festival Internacional do Filme Etnográfico do Recife, Brasil, o documentário que mostra a herança piscatória de Sines continua a viajar pelos festivais internacionais dedicados à tradição e ao património imaterial.

A escala mais recente do filme “Mar de Sines” foi o festival Ekofilm, que decorreu de 13 a 15 de outubro, em Brno, na República Checa.

Já na sua 42.ª edição, o Ekofilm é um dos festivais de cinema mais antigos baseados no ambiente. Ao festival de 2016 concorreram 1500 filmes, tendo ficado selecionados apenas 20, 10 na categoria “Ambiente” e 10 na categoria “Património”, sendo nesta segunda categoria que “Mar de Sines” esteve representado.

O filme dedicado aos pescadores de Sines foi apresentado à audiência do festival, a membros do Instituto Camões em Praga e a estudantes universitários checos que estão a aprender português em Brno.

A comitiva de Sines na República Checa foi composta pelo realizador, Diogo Vilhena, pelo produtor, António Campos, e pelo responsável pelo Museu de Sines, Ricardo Pereira.

Os custos da deslocação foram suportados pela organização do festival e pela Câmara Municipal de Sines, com o apoio da Mútua dos Pescadores e da empresa EmViagem.

O próximo festival em que “Mar de Sines” vai aportar chama-se Zero Plus, a realizar em Tyumen (Sibéria, Federação Russa), de 27 de novembro a 3 de dezembro, tendo como destinatário o público juvenil.

Paralelamente, está a iniciar-se a exibição do filme para turmas de todos os níveis de ensino das escolas de Sines.

Deixar uma resposta

Share This