Sines: Voluntários recolhem três toneladas de lixo na Costa do Norte

0

Mais de 200 voluntários recolheram, nos últimos quatro dias, cerca de três toneladas de lixo de uma extensão de 15 quilómetros da praia da Costa do Norte, no concelho de Sines.

Sapatos, armadilhas de pesca, jerricãs, latas, garrafas de vidro, cotonetes, cordas e esferovite estão entre os resíduos encontrados no areal, entre quinta-feira e domingo.

O plástico foi o resíduo encontrado em maior quantidade, seja sob a forma de garrafas, cotonetes ou até de escovas de dentes, segundo o balanço hoje feito pela Câmara de Sines, promotora da iniciativa.

Contudo, o lixo nem sempre é levado pela mão das pessoas para o areal.

“As pessoas deitam tudo nas sanitas e há coisas que passam na malha das Estações de Tratamento de Águas Residuais e vão para ao mar”, disse hoje à agência Lusa a vereadora com o pelouro do ambiente, Filipa Faria, que exemplificou com “os cotonetes”.

“São tudo coisas que vão pela sanita e que deviam de ir para contentores”, referiu.

Ao todo, os resíduos, enviados para pesagem na unidade de reciclagem da Ambilital, em Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém, ultrapassaram as três toneladas de peso, menos cinco do que na limpeza efetuada na mesma praia no ano passado.

“O facto de a quantidade de resíduos recolhidos ter diminuído já é considerado um sucesso da iniciativa”, afirmou a autarca, revelando estar a ser preparada uma segunda limpeza naquela praia para o final do mês de maio, por não ter sido possível “recolher tudo o que encontraram”.

A iniciativa, que decorreu entre a Costa do Norte e a área sul da Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha, foi promovida pela Câmara Municipal de Sines e contou com a colaboração do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Esta foi a segunda edição da limpeza na Costa do Norte, depois de, em 2015, a associação ambiental Brigada do Mar ter promovido, pela primeira vez, uma iniciativa do mesmo género naquela praia, com o apoio do município, tendo na altura sido recolhidas cerca de oito toneladas de resíduos.

Este ano, os cerca de 200 voluntários foram divididos em várias “equipas”, cada uma responsável por recolher um tipo de resíduo.

Assim, os resíduos recolhidos “são logo selecionados”, indicou Filipa Faria, explicando que os plásticos vão ser entregues à empresa Extruplas, que os recicla, convertendo em mobiliário urbano.

“A empresa fica com o lixo todo e oferecem mobiliário urbano feito com material reciclado ao município”, esclareceu, acrescentando que a Extruplas produz, por exemplo, “papeleiras, bancos e sebes”.

A intenção, adiantou a autarca, é agora estender a iniciativa a outras praias do concelho, estando a ser preparadas as limpezas das praias de São Torpes e de Porto Covo.

Deixar uma resposta

Share This