Sismo com 3,9 de magnitude registado esta madrugada em Sines

0

Um sismo de 3,9 na escala de Richter e outro de 3,3 foram esta segunda-feira registados nas estações sísmicas do continente, com epicentro a cerca de 55 quilómetros de Sines, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, o primeiro sismo, com magnitude 3,9 na escala de Richter, foi registado às 06:52 com epicentro a cerca de 55 quilómetros a oeste-sudoeste de Sines, distrito de Setúbal. O IPMA registou uma profundidade de 17 km.

“Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) na região de Arruda dos Vinhos”, diz o IPMA em comunicado.

“Trata-se de dois sismos com epicentro a 65 quilómetros de Sines, mas apenas um [o de magnitude 3,9]foi sentido. Primeiro tivemos a informação de ter sido sentido pela população de Arruda dos Vinhos, mas depois chegaram relatos de outras regiões”, disse.

Segundo Fernando Carrilho, do departamento de sismologia e geofísica do IPMA, este sismo foi também sentido em Odemira, distrito de Beja, e Odeceixe, em Faro, e ainda com menor intensidade em algumas localidades dos distritos de Lisboa e Setúbal.

O segundo sismo, de 3,3 na escala de Richter, foi registado às 06:58 e também teve epicentro a cerca de 55 quilómetros a oeste-sudoeste de Sines.

Um relato publicado no Centro Sismológico Euro-Mediterrânico, que permite que cidadãos reportem de que forma o abalo foi sentido, dá conta de que foi sentido em Lisboa como um “um ligeiro abanar que durou de 5 a 10 segundos”.

Fernando Carrilho salientou ainda que “estes sismos são fracos e considerados normais”.

Os sismos são classificados segundo a sua magnitude como micro (menos de 2,0), muito pequeno (2,0-2,9), pequeno (3,0-3,9), ligeiro (4,0-4,9), moderado (5,0-5,9), forte (6,0-6,9), grande (7,0-7,9), importante (8,0-8,9), excecional (9,0-9,9) e extremo (superior a 10).

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This