Um em cada cinco utentes do concelho de Ourique sem médico de família denunciou o PCP

0

Um em cada cinco utentes do concelho de Ourique, num total de 1.081 pessoas, não tem médico de família, denunciou hoje o PCP, alertando que o centro de saúde local poderá ficar “praticamente sem médicos” em breve.

A denúncia e o alerta surgem numa pergunta que os deputados do PCP João Dias e Carla Cruz dirigiram ao Ministério da Saúde e enviaram hoje à agência Lusa, depois de uma visita do deputado ao Centro de Saúde de Ourique, no distrito de Beja.

Por “falta de médicos de família”, “são 1.081 utentes que se veem afastados da principal porta de entrada no Serviço Nacional de Saúde”, referem os deputados, precisando que “nenhum” dos habitantes na freguesia de Garvão, no concelho de Ourique, tem médico de família.

“A agravar a falta de, pelo menos, um médico”, está “a mais que previsível reforma de alguns dos restantes três médicos, o que poderá deixar o Centro de Saúde de Ourique, “a breve prazo, praticamente sem médicos”, alertam.

A falta de recursos humanos “não se fica” pelos médicos e “afeta também os assistentes técnicos e operacionais”, afirmam os deputados, referindo que “há cerca de quatro anos” que a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo “tenta contratar um assistente técnico” para o Centro Saúde de Ourique, mas “diversas dificuldades têm atrasado e evitado” a contratação.

Em relação aos assistentes operacionais do Centro de Saúde de Ourique, dois estão “com ausência prolongada, há mais de dois anos, por questões de saúde”, e “os diversos pedidos de substituição têm sido recusados pela tutela”, informam os deputados.

“A falta de recursos humanos” está a provocar “consequências graves” no Centro de Saúde de Ourique, “não só no que respeita à garantia do direito à prestação de cuidados de saúde que devem ser assegurados à população, como pela sobrecarga que os restantes profissionais se veem na contingência de ter que assumir por tão prolongada e ampla carência”, alertam.

Através da pergunta dirigida ao ministério da Saúde, os deputados querem saber se o Governo confirma que “a falta de médicos de família afeta 1/5 da população do concelho” e que medidas vai tomar para atribuir médico de família aos utentes afetados no Centro de Saúde de Ourique.

Os deputados também querem saber que conhecimento tem o Governo da falta de assistentes técnicos no Centro de Saúde de Ourique, que razões estão na origem da não contratação do assistente técnico em falta e que medidas vai tomar para substituir os assistentes operacionais que estão há mais de dois anos com ausência prolongada por questões de saúde.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This