V.N. Santo André: Para renovar a água a Lagoa de Santo André foi aberta ao mar (com áudio)

0

Com o objetivo de renovar os ecossistemas e melhorar a qualidade da água, realizou-se ontem á tarde a tradicional abertura da Lagoa de Santo André ao mar, um acontecimento centenário.

A abertura da lagoa permite “a renovação das águas e a exportação de matéria orgânica e nutrientes para a faixa costeira, assegurando também a entrada de sedimentos arenosos e organismos (peixes e invertebrados), que garantem a continuidade da atividade piscatória no local”, disse à Rádio Sines André Matoso, da Agência Portuguesa do Ambiente.

Os trabalhos decorrem no equinócio da primavera desde o século XVII, antigamente com a força do homem e de animais e, mais recentemente, com o recurso a máquinas, numa empreitada promovida pela Agência Portuguesa do Ambiente no valor de 7.250 euros.

Aproveitando a tarde de sol, centenas de pessoas assistiram a “um espetáculo” de rara beleza.

Um acontecimento importante para “a promoção turística e para a salvaguarda da atividade piscatória” o que é destacado por Álvaro Beijinha, presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém.

Depois de estabelecida a ligação ao mar, surfistas de toda a região aproveitam para surfar as primeiras ondas.

Considerada como o maior sistema lagunar da costa alentejana, a Lagoa de Santo, situada no concelho de Santiago do Cacém, faz parte da Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha.

Reportagem da Rádio Sines na abertura da Lagoa de Santo André ao mar (áudio):

Deixar uma resposta

Share This