Aldeia de São Martinho das Amoreiras vai receber o Festival Terras Sem Sombra no próximo sábado

0

A aldeia de São Martinho das Amoreiras, no interior do concelho de Odemira, vai receber o Festival Terras Sem Sombra, no próximo dia 25 de maio, com um programa dedicado ao património cultural e biodiversidade e um espectáculo com o grupo de flautistas Quartetazzo.

“A Montanha Mágica: Expedição à Serra da Vigia” é o mote para o passeio pelo Património Cultural e Natural da freguesia de S. Martinho das Amoreiras, a partir das 15.10 horas, numa visita guiada pelos arqueólogos Virgílio Hipólito Correia e Jorge Vilhena e o historiador António Martins Quaresma, o geólogo Noel Moreira (Universidade de Évora) e Rudolf Muller (Rota Vicentina). O ponto de encontro é no Largo da Igreja de S. Martinho das Amoreiras.

Pelas 21.30 horas, a Igreja Paroquial de S. Martinho das Amoreiras acolhe o concerto “Noutras Margens: Obras Americanas e Europeias para Flauta”, com o ensemble Quartetazzo, que junta as flautistas Emilse Barlatay, Trinidad Jiménez, Leticia Malvares e Carmen Vela e a colaboração de Epi Pacheco, na percussão. Este agrupamento, um dos mais destacados da vida musical madrilena da atualidade, apresenta uma panorâmica da música argentina, brasileira, espanhola e norte-americana da segunda metade do século XX e dos inícios do século XXI, que se caracteriza pelo vigor expressivo e pelo virtuosismo artístico. São quatro mulheres, três nacionalidades e um mar de estilos.

A iniciativa resulta de uma parceria entre o Festival Terras Sem Sombra, o Município de Odemira e a Junta de Freguesia S. Martinho das Amoreiras.

O Festival Terras sem Sombra reúne, desde 2013, música, património e biodiversidade, promovendo o Alentejo no país e além-fronteiras. Entre janeiro e julho de 2019, o programa desenvolve-se por 13 municípios do Alentejo e Espanha (Valência de Alcântara e Olivença).

Em cada território, o Festival dá a conhecer o património histórico e natural e promove um concerto de música clássica, sempre com participação gratuita.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.