Câmara de Aljezur aprova orçamento de 11,2 ME para 2019

0

A Câmara de Aljezur (Algarve) aprovou a proposta de orçamento para 2019 no valor global de 11,2 milhões de euros, menos 3,5% do que em 2018, priorizando as áreas da habitação, apoios sociais e educação, foi hoje anunciado.

O orçamento do município de Aljezur, presidido por José Gonçalves (PS) foi aprovado por maioria, com os votos do Partido Socialista (três), a abstenção do vereador da CDU e o voto contra do eleito pela coligação (PPD/PSD/CDS-PP/MPT).

De acordo com José Gonçalves, na parte dos investimentos, a autarquia prevê iniciar no próximo ano um programa municipal de habitação, com o estabelecimento de parcerias, acordos e financiamentos para promover alterações a loteamentos existentes e iniciar outros nas freguesias do Rogil e de Aljezur.

O património municipal será também alvo de investimentos, com a conservação e recuperação de edifícios, entre os quais os Paços do Concelho, a Casa José Cercas, o espaço de refeições dos trabalhadores, a escola da Carrapateira, os armazéns municipais, o mercado de Odeceixe e o pavilhão do complexo desportivo.

Os investimentos englobam ainda a dinamização da zona industrial da Feiteirinha, no sentido de captar mais investimentos, bem como todos os projetos considerados uma mais-valia económica e que contribuem para combater a sazonalizade da época baixa.

Segundo o autarca, a educação mantém-se como uma das prioridades do executivo, área em que “serão mantidas as medidas de apoio aos estudantes, incluindo os do ensino superior, bem como serão feitos investimentos para a melhoria do parque escolar”.

Para a ação social está igualmente destinada uma fatia significativa do orçamento, mantendo-se as parcerias para o apoio e respostas aos mais desfavorecidos e aos idosos.

“Procuraremos e iremos exigir que seja dada resposta deste serviço [apoio aos mais desfavorecidos], para as localidades de Alfambras e Vales, e para o qual ainda não houve reposta, da parte de quem tem essa responsabilidade, nomeadamente a Segurança Social”, frisou.

José Gonçalves acrescentou que o setor da saúde será também priorizado, aguardando que a candidatura intermunicipal “seja resolvida num curto espaço de tempo, de forma a ser disponibilizada uma unidade móvel de saúde em conjunto com a Administração Regional de Saúde, os apoios à instalação de médicos no concelho e à Unidade de Cuidados Continuados da Casa da Criança do Rogil para a qual foi destacada uma significativa dotação financeira”.

O autarca disse ainda que o recrutamento de cerca de 35 novos trabalhadores, indispensáveis para o reequilíbrio do quadro de pessoal, “terá igualmente um reflexo considerável no orçamento de 2019”.

“Em termos de Proteção Civil, daremos um passo muito concreto com a criação do Gabinete Municipal de Proteção Civil, respetivo pessoal e equipamento, criando com as freguesias programas para uma cultura de proteção civil, nas populações”, sublinhou.

Na cultura, além de novos projetos candidatados a fundos comunitários, a autarquia mantém no orçamento de 2019, “os apoios e parcerias, no sentido de atrair os diversos públicos”.

O orçamento vai ser sujeito à aprovação na próxima reunião da Assembleia Municipal de Aljezur, onde o PS detém a maioria dos eleitos.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This