Câmara de Aljezur investe 350 mil euros na requalificação do litoral

0

A Câmara de Aljezur vai comparticipar com mais de 350 mil euros as obras de requalificação do Portinho da Arrifana e a construção dos acessos pedonais à praia de Odeceixe, anunciou hoje a autarquia.

As duas empreitadas, orçadas em mais de 800 mil euros e da responsabilidade da sociedade Polis Litoral Sudoeste, têm conclusão prevista até ao final deste ano, disse à agência Lusa José Gonçalves, o presidente da Câmara de Aljezur, no distrito de Faro.

“Neste momento estão a ser apreciadas as candidaturas para que as obras sejam adjudicadas e possam ser iniciadas”, indicou o autarca.

A empreitada de beneficiação e requalificação do Portinho da Arrifana, com um custo total de mais de 600 mil euros, prevê reparações do molhe de abrigo, a reconstrução da retenção marginal e da antiga rampa de varadouro, a reparação e repavimentação do cais sudoeste, construção das escadas no cais norte e a manutenção dos fundos da bacia do porto.

Segundo José Gonçalves, trata-se de uma obra, há muito reivindicada pela comunidade piscatória do Portinho da Arrifana, que vai dotar a estrutura de melhores condições de trabalho e de segurança, assegurando a autarquia uma verba de cerca de 150 mil euros, sendo os restantes 448 mil euros financiados pelo Programa Operacional Mar 2020″.

A empreitada para a construção dos acessos pedonais à praia de Odeceixe, compreende a construção de um passadiço para peões e pequenos arranjos paisagísticos entre os miradouros daquela zona balnear.

“É uma obra para garantir a circulação e segurança dos peões naquela zona balnear de grande afluência turística”, sublinhou o autarca.

De acordo com José Gonçalves, a obra será candidatada a financiamento comunitário, “mas até à conclusão do processo, a Câmara assegurou os 207 mil euros necessários para o avanço da obra”.

O protocolo que determina as bases de cooperação financeira entre a Polis Litoral Sudoeste e o Município de Aljezur para a realização das duas empreitadas, foi assinado no passado mês de dezembro.

Tutelada pelo Ministério do Ambiente, a sociedade Polis Litoral Sudoeste foi criada em 2009, com o objetivo de requalificar e valorizar a faixa litoral do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina, entre os concelhos Sines e de Vila do Bispo, uma frente costeira com 150 quilómetros e uma área com 9.600 hectares, o equivalente a 10 mil campos de futebol.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.