Crianças espalharam ninhos artificiais pelos jardins do Concelho de Santiago do Cacém

0

No âmbito da iniciativa da Câmara Municipal de Santiago Cacém denominada “Ninhos Artificias”, que decorreu no dia 1 de abril, centenas de crianças do 1.º ciclo do ensino básico dos agrupamentos de escolas de Santo André e do Cercal do Alentejo, Concelho de Santiago do Cacém, colocaram ninhos artificiais, feitos com caixas de madeira e decorados pelas próprias crianças, em árvores existentes nos jardins ou parques públicos das respetivas localidades.

A Autarquia distribuiu ainda, a cada aluno, uma folha semente fabricada em papel reciclado, ecológico e artesanal, na qual foram introduzidas sementes de flores. As crianças vão poder, cumprindo o procedimento de plantação destas sementes, acompanhar o crescimento das flores na escola ou nas suas casas.

A iniciativa “Ninhos Artificiais” tem como objetivos proporcionar espaços de educação informal, promover a cidadania e envolver a comunidade através da valorização de competências adquiridas na escola e no desenvolvimento de atividades fora do sistema de ensino formal que o complementem e, também, criar condições para a nidificação de aves, proporcionando o aumento da colónia de chapins que se alimentam da larva da processionária (lagarta do pinheiro). Com esta ação o Município pretende, igualmente, informar e sensibilizar quanto à importância da conservação de todas as espécies de aves que habitam no planeta Terra, bem como da conservação dos seus habitats.

“Ninhos Artificiais” é uma iniciativa integrada no programa municipal de combate ao insucesso escolar “Programa Insucesso Zero | Igualdade na Educação”, elaborado pela Câmara Municipal de Santiago do Cacém com o apoio do Programa Operacional Regional Alentejo 2020 e cofinanciado pelo Fundo Social Europeu.

A atividade contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, e do Vereador com o Pelouro da Educação, Jaime Cáceres, e inseriu-se no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Árvore e da Floresta, que se assinalou a 21 de março.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.