Grândola aposta na qualificação de jovens nas áreas da aeronáutica e turismo

0

Dois novos cursos vão ser ministrados no próximo ano letivo em Grândola, Setúbal, nas áreas do turismo e da aeronáutica para responder ao crescimento dos dois setores no concelho, disse esta terça-feira o presidente do município.

A oferta formativa, segundo António Figueira Mendes, pretende “criar novas oportunidades para os jovens” e “aumentar a capacitação dos recursos humanos locais” face ao investimento que a multinacional francesa Lauak está a realizar no concelho alentejano para produzir componentes para a indústria aeronáutica.

“Foi criada uma comissão entre o município e o Instituto Politécnico de Setúbal para definir a forma como os dois cursos vão funcionar já no próximo ano letivo”, adiantou à agência Lusa o presidente da Câmara de Grândola.

“Com o investimento que esta empresa do setor aeronáutico está a fazer em Grândola e tendo em conta os vários projetos imobiliários que estão a nascer no concelho, sentimos cada vez mais necessidade de mão de obra qualificada para responder às ofertas de trabalho que vão ser criadas”, acrescentou.

Segundo António Figueira Mendes, a autarquia irá “garantir o espaço físico onde vão decorrer os cursos e contribuir com algum equipamento informático”, enquanto o Politécnico de Setúbal ficará responsável por fornecer os professores.

Os cursos de Técnico Superior Profissional nas áreas da gestão turística e da produção aeronáutica vão ser ministrados no Centro de Empresas de Grândola. “Estamos a estudar ainda formas de criar incentivos para os alunos com o 12.º ano de escolaridade puderem candidatar-se, porque nem todas as famílias têm condições financeiras para fazer face às propinas para que os filhos possam frequentar estes cursos” sublinhou.

Apesar de a oferta formativa se dirigir, preferencialmente, aos jovens de Grândola, o autarca admitiu a possibilidade de alargar as candidaturas a outros concelhos do litoral alentejano. “Uma das questões que se coloca, neste momento, é saber se temos mesmo em Grândola alunos suficientes para estes dois cursos”, frisou António Figueira Mendes.

De acordo com o autarca, serão criadas duas turmas num total de 40 alunos e os cursos terão a duração de dois anos letivos. A Lauak, empresa multinacional francesa, está a desenvolver em Grândola um projeto para produzir, a partir de 2019, componentes para a indústria aeronáutica, estando prevista a criação de cerca de 250 postos de trabalho nos primeiros dois anos de laboração.

A fábrica, que já está em construção, vai ter três linhas autónomas de produção, estando prevista, para o início do próximo ano, a entrada em funcionamento da linha destinada a produzir peças do avião A320 da Airbus. Após o arranque da construção da unidade fabril, a empresa deu início ao processo de recrutamento para a formação de trabalhadores que decorre ao longo deste ano.

 

Deixar uma resposta

Share This