Grândola: Semana gastronómica em Grândola “casa” borrego e cabrito com “aromas do campo”

0

Os pratos à base de borrego e cabrito, condimentados com ervas aromáticas, vão “enriquecer” as ementas de 13 restaurantes de Grândola (Setúbal), durante uma mostra gastronómica que arranca na sexta-feira, divulgou hoje o município.

O evento integra a 23.ª edição das Semanas Gastronómicas, iniciativa promovida pela câmara municipal ao longo do ano, e vai decorrer até 01 de abril, com os 13 restaurantes do concelho aderentes a apostarem nos pratos confecionados com borrego e cabrito, com “aromas do campo, como alecrim, hortelã e tomilho”.

Ensopado de borrego, cabrito assado no forno ou borrego com ervilhas são algumas das “iguarias” mais tradicionais que vão poder ser saboreadas, indicou o município.

Outras das propostas, acrescentou, vão ser creme de borrego com legumes, costeletas de borrego grelhadas em cama de puré de batata doce, ‘carré’ de borrego aromatizado com tomilho e alecrim, cabrito à taberna com migas de cogumelos ‘shitake’ ou costeletas fritas ao alhinho com legumes assados.

As Semanas Gastronómicas de Grândola pretendem dar a conhecer e a saborear, a cada mês, os produtos mais característicos da dieta mediterrânica, classificada como Património Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

Esta dieta, lembrou a autarquia, distingue-se pela presença regular das sopas, cozidos e guisados, pão, frutos e produtos hortícolas, frutos secos, utilização de ervas aromáticas como condimento e consumo de azeite como principal gordura.

“Por todo o Alentejo abunda esta diversidade de produtos absolutamente única, a que acrescentamos o porco, a caça e o borrego”, assinalou a câmara.

O concelho de Grândola, realçou o município alentejano, “apresenta uma vasta oferta de riquezas gastronómicas do interior e também do litoral, possuindo uma faixa costeira e zona estuarina onde ainda abundam algumas espécies”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This