Já arrancaram as obras de requalificação do Bairro do Pinhal em Vila Nova de Santo André

0

Já arrancaram as obras de requalificação de espaço público no Bairro do Pinhal, em Vila Nova de Santo André, Concelho de Santiago do Cacém, uma intervenção orçada em um milhão e cem mil euros.

O objetivo da intervenção é o de qualificar a imagem geral do bairro, quer paisagisticamente, quer funcionalmente, recorrendo ao espaço público para preservar a memória do local, valorizando os usos partilhados com o qual foi pensado, mas garantindo a segurança dos seus utilizadores.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha, o objetivo desta empreitada é “dar uma nova cara àquele bairro à semelhança do que estamos a fazer no Bairro das Flores e iremos fazer no Bairro do Serrotes, dar mais condições de mobilidade às pessoas e melhor ambiente urbano qualificando o espaço público”.

A cidade de Vila Nova de Santo André tem sido alvo de importantes intervenções de requalificação e de regeneração urbana, Álvaro Beijinha reforça a ideia: “trata-se da requalificação de um Bairro com problemas complicados de regeneração. Queremos oferecer as melhores condições de habitabilidade a quem lá vive, tornando o Bairro mais amigo dos seus habitantes e visitantes. Esta é uma obra importantíssima para a cidade e foi um compromisso que assumimos com as populações durante a Campanha Eleitoral.”

A obra do Bairro do Pinhal vai decorrer em simultâneo com a requalificação do Bairro das Flores, uma das maiores empreitadas realizadas pela Autarquia, com um valor de 2 milhões de euros e um prazo previsto de um ano e meio.

A intervenção prevê a requalificação das áreas de circulação pedonal, através da repavimentação dos passeios existentes, criação de acessos desnivelados, remoção de obstáculos, redefinição das áreas pedonais / áreas de circulação mistas / áreas viárias, repavimentação de áreas degradadas

Instalação de lomba no eixo principal do bairro de modo a garantir a circulação pedonal em segurança e a redução da velocidade de viaturas que circulam nesta zona.

Restruturação dos espaços verdes do bairro, com redefinição da rede de rega e redução dos custos de manutenção.

Colocação de mobiliário e equipamento urbano de modo a melhorar a utilização / fruição do espaço.

Instalação de dois fogareiros comunitários, com vista à centralização deste tipo de equipamentos, evitando a proliferação de pequenas unidades individuais.

Resolução de problemas de drenagem pluvial e reforço da sinalização vertical e horizontal.

Esta obra está integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) da Câmara Municipal (abrange Vila Nova de Santo André os Centros Históricos de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo e Alvalade).

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.