Laboratório de arquitectura em Santiago do Cacém analisa “Santo André, cidade nova”

0

Decorre, de 24 a 29 de junho, o Laboratório de Arquitetura “Santo André, Cidade Nova”, que visa desenvolver um conjunto de ensaios e projetos sobre a revisão e ampliação da condição original da cidade dos trabalhadores do grande “Projeto de Sines”.

A abertura oficial dos trabalhos tem lugar hoje pelas 18 horas na Biblioteca Municipal Manuel José “do Tojal”, em Vila Nova de Santo André, com a presença do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha.

O Laboratório de Arquitetura em Vila Nova de Santo André propõe realizar um trabalho coletivo entre professores, arquitetos, artistas e estudantes, que possa ser uma nova etapa para o reconhecimento de um território.

As tipologias coletivas de habitação constituem a investigação mais relevante do conjunto construído da “Cidade Nova de Santo André”.

Um olhar atento sobre estes edifícios, sobre o plano que lhes deu origem e contexto, será o embrião do trabalho a produzir no Laboratório.

De sublinhar que a Câmara Municipal de Santiago do Cacém está a realizar uma profunda intervenção na Cidade que passa pela requalificação do espaço público nos bairros mais antigos de Vila Nova de Santo André.

Passados 45 anos depois da fundação e 30 anos após o enceramento do GAS, a cidade permanece ativa, em mutação lenta: uma oportunidade para ensaios sobre a sua transformação. 

Este trabalho tem a direção do arquiteto Rui Mendes, com apoio do “Atelier Funchal”, e junta um conjunto de convidados e um grupo de 25 alunos de arquitetura.

Conta com o apoio e patrocínio da Câmara Municipal de Santiago do Cacém, da Universidade Autónoma de Lisboa e o patrocínio da Fundação Millennium BCP.

O Laboratório de Arquitetura terá lugar na Biblioteca Municipal Manuel José “do Tojal” em Vila Nova de Santo André onde decorrerão as sessões de trabalho as conferências em regime de aulas abertas, apresentações com convidados e a exposição final dos trabalhos A iniciativa conta ainda com visitas a obras, caminhadas e reconhecimento do território.

A possibilidade de reconhecer o legado de um conjunto significativo de arquitetos, na construção de uma Cidade única, será um enorme estímulo de trabalho para todos os alunos e professores participantes.

Os estudos, esboços e maquetes estarão disponíveis a partir de dia 29 de junho para discussão pública, visando criar contacto e envolvimento da sociedade. No final será publicado um livro com a reflexão produzida. Para mais informações consultar o site: www.casasaereasworkshop.com.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.