Lançado plano estratégico para desenvolver concelho de Ferreira do Alentejo

0

A Câmara de Ferreira do Alentejo anunciou hoje um plano estratégico, que define linhas de orientação a seguir e projetos e ações a concretizar até 2025, para desenvolver o concelho e atrair pessoas e investimentos.

O Plano Estratégico de Desenvolvimento de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, visa tornar o concelho num “território empreendedor, criativo, sustentável, inclusivo e capaz de fixar e atrair população, investimentos e visitantes”, explicou hoje à agência Lusa o vereador do município José Guerra.

Segundo o autarca, o plano, que foi elaborado pela Sociedade Portuguesa de Inovação a pedido do atual executivo municipal, “traça uma estratégia que tem em conta a realidade atual, as várias dimensões de desenvolvimento e os desafios do concelho, mas também o que é valorizado em termos de políticas públicas e comunitárias e as oportunidades de financiamento comunitário”.

Por outro lado, frisou, o plano surge numa fase em que decorre a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) e está a terminar o atual quadro de apoios comunitários e quase a começar o novo para o período entre 2021 e 2027.

A partir de um diagnóstico, que resultou de reuniões com agentes locais e contou com o envolvimento de 40 pessoas em representação de várias entidades, o plano define linhas de orientação a seguir e propõe projetos e ações a concretizar “num horizonte de seis anos”.

O atual executivo “está a iniciar um novo ciclo e faz todo o sentido que a ação que vai ter nos próximos anos possa ser orientada por um plano estratégico”, defendeu.

“Há uma forte probabilidade de uma boa parte dos projetos e das ações ser implementada” e o município prevê concretizar “a maioria entre este ano e 2025” e “dependendo das disponibilidades de financiamento”, sobretudo do orçamento municipal, de linhas de financiamento nacionais e de financiamento comunitário, disse.

Segundo o autarca, há projetos e ações que o município “só conseguirá implementar se tiver financiamento comunitário” e “vai ser necessário conseguir mobilizar a energia de vários parceiros para que seja possível concretizar boa parte deles”.

O plano identifica cinco eixos de intervenção e traça objetivos, projetos e ações para cada eixo, num total de seis projetos estruturantes, traduzidos em 24 ações prioritárias, para dar uma “resposta estratégica e operacional às ambições do município para o desenvolvimento de Ferreira do Alentejo”, explicou o autarca.

Trata-se dos projetos Ferreira do Alentejo “Qualifica” para requalificação de localidades, “Valoriza” para valorização de comunidades e capital humano, “Acolhe” para atrair e fixar população, “AgriHub” para inovação agroalimentar, “Convida” para turismo, lazer e promoção territorial e “Em Rede” para cooperação territorial e institucional.

A requalificação urbana e de imóveis, reforço da oferta de transportes coletivos, combate ao insucesso escolar, medidas de promoção de habitação e criação de agriparques, de uma bolsa de recursos humanos, de um programa municipal para responder a “desafios ambientais”, de unidades móveis de serviços públicos de proximidade e de um serviço de informação e acolhimento para favorecer a atração e a fixação de famílias nacionais e de estrangeiros são algumas das ações propostas no plano.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.