Novo terminal do Porto de Sines vai criar mil empregos e acabar com o surf

0

De acordo com o estudo de impacte ambiental ao novo terminal do Porto de Sines, denominado de Vasco da Gama, cujo projeto de construção se encontra em discussão pública na Agência Portuguesa do Ambiente, até 19 de junho, prevê a criação de cerca de mil postos de trabalho.

Contudo, do ponto de vista ambiental, prevê-se um impacto negativo sobretudo na praia de São Torpes, acabando com a ondulação que permite a prática de surf.

Disponível desde o passado dia 8 de maio, este estudo indica como principais aspetos negativos desta empreitada a erosão da linha de costa e a perda de qualidade da paisagem, além dos impactos visuais.

Contudo, apesar dos impactos negativos do projeto, o relatório conclui que estes são inferiores às vantagens, sobretudo económicas e sociais, previstas com a criação de mil novos postos de trabalho, referidos na página 87, além do aumento de competitividade que o terminal traz ao Porto de Sines e o seu consequente impacto na economia nacional.

Para a praia de São Torpes, a sul de Sines, o estudo propõe um programa de acompanhamento, assim como várias medidas de compensação para as três escolas de surf que lá estão instaladas, que poderão passar por indemnizações financeiras.

O estudo sugere ainda uma avaliação sobre “a eficácia da implementação de recifes artificiais ou outras intervenções que permitam aumentar o número de locais com condições para a prática de surf e outros desportos de ondas”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This