Odemira investe 5,8ME na educação e constrói dois centros escolares

0

A Câmara de Odemira, no distrito de Beja, prevê investir 5,8 milhões de euros na área da educação, no atual letivo, sendo 3,2 milhões canalizados para a construção de dois centros escolares, anunciou hoje o município.

O investimento, considerado “o maior dos últimos anos”, deve-se, sobretudo, à construção de centros escolares nas localidades de São Teotónio e de São Luís, no concelho de Odemira, distrito de Beja.

“A construção do centro escolar de São Teotónio já está em execução e com esta obra vamos renovar a escola do 1.º ciclo que vai viver dentro da Escola Básica 2/3, congregando no mesmo espaço alunos do 1.º ao 9.º anos de escolaridade”, explicou hoje à agência Lusa Telma Guerreiro, vereadora da Câmara Municipal de Odemira.

A empreitada, num valor superior a 1,7 milhões de euros, prevê a construção do novo edifício do 1.º ciclo no recinto da Escola Básica do 2.º e 3.º ciclos eng. Manuel Rafael Amaro da Costa, em São Teotónio, permitindo a ampliação de cinco para oito salas de aula e a construção de três salas polivalentes.

O município tenciona ainda lançar um “novo procedimento de contratação” da empreitada de construção do Centro Escolar de São Luís, no interior daquele concelho do litoral alentejano, que prevê a ampliação da escola do 1.º ciclo, num investimento superior a 1,4 milhões de euros.

“Já lançámos o concurso, mas tivemos a infelicidade contextual de que não houve empresas a concorrer. Contudo, até ao final deste ano, vamos lançar o concurso novamente e esperamos ter mais sorte porque é uma obra que tem muita importância para a localidade de São Luís”, adiantou a autarca.

O futuro Centro Escolar de São Luís, cuja obra “deve arrancar no próximo ano civil”, vai contar com três salas de aula, uma sala polivalente e duas salas para atividades.

“Queremos criar as melhores condições para que a aprendizagem aconteça e, por isso, estes dois grandes investimentos no próximo ano, estando também em fase de projeto o Centro Escolar de Longueira/Almograve e a requalificação de espaços exteriores nalgumas das escolas”, acrescentou.

O restante investimento será aplicado em transportes escolares, ação social, refeições e projetos de promoção do sucesso escolar, como é o caso do programa OdeTe — Odemira Território Educativo onde a autarquia vai investir 498 mil euros em diversas ações junto da comunidade educativa.

“Procuramos que este tipo de investimento seja o complemento das aprendizagens, com um leque enorme de atividades desde as ciências experimentais, áreas do desporto e das artes, educação emocional, descoberta do património, a ações dirigidas ao pré-escolar para identificar as problemáticas e necessidades dos alunos”, exemplificou.

Para os transportes escolares, “tendo em conta a dimensão do território”, a autarquia estima gastar 768 mil euros em protocolos com as juntas de freguesia do concelho e a Rodoviária do Alentejo e afetou uma verba de 636 mil euros para refeições escolares.

O município prevê ainda investir 323 mil euros em atividades de apoio à família, 100 mil euros na atribuição de bolsas de estudo e de mérito aos alunos do concelho e 109 mil euros em protocolos, com os cinco agrupamentos de escolas, para visitas de estudo, material pedagógico e tecnologias de informação e comunicação.

No âmbito da promoção do ensino articulado de música, serão investidos 35 mil euros num protocolo com a Escola das Artes do Alentejo Litoral, no setor da ação social escolar serão atribuídos 20 mil euros para aquisição de cadernos de atividades e livros de fichas para os alunos do 1.º ciclo do ensino básico e cinco mil euros para material escolar.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This