Região: Ministro do Ambiente vai estar na segunda-feira em V.N. de Milfontes e V.N. de Santo André

0

As intervenções de proteção e de requalificação do litoral em Vila Nova de Milfontes (Odemira), no valor de 4,9 milhões de euros, são inauguradas na segunda-feira pelo ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes.

O investimento, feito no âmbito da sociedade Polis Litoral Sudoeste, inclui as empreitadas de valorização e qualificação da Praia do Malhão e de reforço do cordão dunar e alimentação artificial das praias da Franquia e das Furnas, através de transposição de sedimentos da foz do rio Mira, que totalizaram 2,5 milhões de euros.

As intervenções são consideradas pela tutela como “ações prioritárias para a defesa costeira”, tendo em conta o “acentuado processo erosivo”.

Os restantes 2,4 milhões de euros foram investidos na revitalização do núcleo histórico e ribeirinho de Vila Nova de Milfontes, concelho de Odemira, distrito de Beja, com um projeto que teve como objetivo transformar a zona “num espaço público seguro e cómodo” e promover “a aproximação da população à zona ribeirinha”.

A cerimónia conta com a presença da secretária de Estado do Ambiente, do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Célia Ramos, que vai também acompanhar o ministro na apresentação do Plano de Vigilância Ativa de Áreas Protegidas e Rede Natura, que vai decorrer à tarde, no concelho de Santiago do Cacém, distrito de Setúbal.

A apresentação do Plano de Vigilância Ativa de Áreas Protegidas e Rede Natura está agendada para as 15:30, no Centro de Interpretação do Monte do Paio, no litoral do concelho de Santiago do Cacém, em plena Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha.

O programa inclui a apresentação dos resultados da implementação, em 2017, do plano de ações de âmbito nacional, segundo divulgou o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), num comunicado enviado à agência Lusa.

Estas ações, explicou o ICNF, “tiveram por objetivo aumentar a perceção dos cidadãos, das empresas e das instituições relativamente aos pressupostos legais (46 diplomas), que estão iminentemente associados à conservação da natureza e da biodiversidade e das florestas”.

Além disso, o corpo de Vigilantes da Natureza, cujo efetivo foi recentemente aumentado, vai receber um reforço de 10 viaturas e de mais seis para transporte de animais, cuja aquisição contou com o apoio do Fundo Ambiental, acrescentou o ICNF.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This