Região: Páscoa é “sinónimo” de hotéis esgotados no Alentejo

0

A época da Páscoa é “sinónimo” de hotéis esgotados no Alentejo, do interior ao litoral, sobretudo por turistas portugueses que aproveitam as férias escolares dos filhos para uma “escapadinha”.

“O contacto que temos feito com as unidades de alojamento indica que a taxa de ocupação na época da Páscoa aproxima-se dos 100%”, disse hoje à agência Lusa o presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT), António Ceia da Silva.

De acordo com o responsável, a quadra da Páscoa, principalmente o fim de semana prolongado, apresenta “excelentes” números para a região, predominando o turismo nacional nas diversas unidades hoteleiras.

“Em termos de turismo interno, o Alentejo continua a ser um ‘cartão-de-visita’ na época da Páscoa e a ser a região eleita por muitas famílias para dar uma ‘escapadinha’ e relaxar da rotina do dia-a-dia”, disse.

Considerando que, do ponto de vista do turismo interno, “a Páscoa tem muita relevância”, António Ceia da Silva explicou que o perfil do turista que visita o Alentejo “tem entre 25 e 55 anos, vida ativa, trabalha e tem filhos”.

Numa ronda efetuada pela Lusa junto de várias unidades hoteleiras da região, foi possível constatar que algumas já estão cheias ou quase e que outras, ainda com quartos, esperam reservas de “última hora”.

Em Évora, o hotel de cinco estrelas Convento do Espinheiro está quase lotado, esperando chegar, até ao final da semana, a uma taxa de ocupação “na ordem dos 90%”, disse à Lusa a diretora de operações, Filipa Oliveira.

No Baixo Alentejo, o Clube de Campo Vila Galé, situado perto de Beja, também já está quase lotado, com taxas de ocupação de 95% e de 96% para as noites de sexta-feira para sábado e de sábado para domingo, respetivamente, sendo a maioria dos clientes famílias portuguesas com filhos, o público-alvo habitual da unidade hoteleira.

Já o recém-criado Santiago Hotel Cooking & Nature, em Santiago do Cacém, no litoral alentejano, apresenta uma taxa de ocupação na ordem dos 80%, esperando “subir” a percentagem no fim de semana prolongado.

Mais a norte, em pleno “coração” da cidade de Portalegre, o hotel do Rossio apresenta “lotação esgotada”, situação que “já tinha ocorrido” na mesma época em 2017, segundo disse à Lusa o proprietário da unidade hoteleira, João Satiro.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This